Já em Maceió, Kevyn aguarda desfecho de ação contra o Náutico para fechar com o CSA

Kevyn acionou o Náutico na justiça alegando atrasos salariais; salário oferecido pelo CSA é quatro vezes maior

NÁUTICO
Já em Maceió, Kevyn aguarda desfecho de ação contra o Náutico para fechar com o CSA

Kevin pediu rescisão de contrato com o Náutico e deve acertar com novo clube - Foto: Tiago Caldas/Clube Náutico Capibaribe

Antonio Gabriel

O lateral-esquerdo Kevyn já está em Maceió aguardando o desfecho da ação judicial contra o Náutico para assinar contrato com a equipe do CSA. O atleta acionou o Timbu na justiça alegando atrasos nos pagamentos de novembro, dezembro e janeiro, além do 13º de 2020 e recolhimento do FGTS dos últimos seis meses. O clube, em contrapartida, reconheceu apenas o débito de 5\12 do 13º salário e confirmou a quitação do FGTS do jogador. 

Através da ação, Kevyn conseguiu uma liminar na justiça que quebrava o contrato dele de forma unilateral com o Náutico. A motivação da ação também partiu de uma insatisfação do staff do atleta com o salário que ele recebia no clube alvirrubro, cerca de R$ 5 mil após um reajuste durante a Série B. De acordo com o processo, a partir desse aumento, os salários começaram a atrasar. 

Em paralelo, o bom desempenho de Kevyn durante a Série B, principalmente após a chegada de Hélio dos Anjos, chamou a atenção do mercado. O CSA foi uma das equipes que sondou a situação do atleta e chegou a oferecer um salário quatro vezes maior, próximo da casa dos R$ 20 mil mensais. Com a liminar em vigor, a reportagem da Rádio Jornal apurou que o jogador já está em Maceió trabalhando normalmente com o elenco do azulão do Mutange. 

Kevyn ainda não assinou contrato com o CSA

Apesar de já ter sido integrado ao plantel, Kevyn ainda não assinou contrato com o CSA. Como o Náutico entrou com um recurso para derrubar a liminar, o atleta aguarda definição da justiça, que deve acontecer ainda nesta quarta-feira (24), para selar o futuro, ou não, com o clube alagoano. 

"Nós protocolamos uma petição trazendo a verdade dos fatos, mostrando que o clube deve apenas 5\12 do 13º salário de 2020 e o processo está concluso e com a juíza. Possivelmente até o final do dia teremos uma decisão. Se for favorável ao Náutico, o atleta tem que retornar e se apresentar ao clube. Se a decisão for desfavorável, vamos impetrar um mandado de segurança com o tribunal aqui da 6ª região", disse Bruno Becker, vice jurídico do Náutico, em entrevista ao repórter Pedro Alves da Rádio Jornal. 

Em contato com a reportagem da Rádio Jornal, o diretor executivo do CSA confirmou que aguarda a resposta judicial para fechar oficial o contrato com Kevyn. "Estamos aguardando parecer Jurídico para aí sim tentar a contratação do atleta", completou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.