Técnico do Santa Cruz explica motivo de manter esquema com três zagueiros

O Tricolor empatou com o Central pelo placar de 1x1, no Campeonato Pernambucano

CAMPEONATO PERNAMBUCANO
Técnico do Santa Cruz explica motivo de manter esquema com três zagueiros

Brigatti manteve o esquema com Célio Santos, Danny Morais e Willian Alves. - Foto: Rafael Melo/ Santa Cruz

Carolina Fonsêca

Após o empate em 1×1 com o Central, pela 2ª rodada do Campeonato Pernambucano, na tarde desta quarta-feira (3), o técnico João Brigatti voltou a reforçar a necessidade de reforços na equipe do Santa Cruz e explicou por que optou por manter o esquema com três zagueiros. Além disso, Brigatti esclareceu também a ausência de Didira, Paulinho, Chiquinho e Pipico na partida. As decisões, inclusive, estão relacionadas.

Não é novidade que o calendário do futebol ficou mais complicado com a chegada da pandemia da covid-19. Por isso, assim como outros clubes, o Santa Cruz não pôde realizar uma pré-temporada satisfatória. Soma-se a isso, a chegada do treinador ao clube às vésperas do início do Pernambucano, dando a ele um tempo bem curto para treinar. Quem também não teve muito tempo de descanso e preparação foram os atletas corais e, por isso, o técnico optou por poupar quatro peças consideradas titulares e recorreu a jogadores da base o duelo contra o Central.

“Foi para dar um nivelamento físico a eles. Se apresentaram juntamente comigo, então tiveram quatro dias de treinamento, sem pré-temporada, sem tempo de recuperar de um campeonato para outro. E eu senti na partida contra o Vitória da Bahia que chegaram estafados e isso pesou demais. No segundo tempo tivemos rendimento aquém do esperado, com muitos erros de passe porque o jogador não está totalmente recuperado de uma partida para outra. Então foi com esse intuito da gente poder nivelar os atletas”, justificou.

Segurança

Com as ausências e recorrendo a base, Brigatti manteve o esquema com três zagueiros para, segundo ele, dar segurança a equipe composta por jogadores menos experientes. “A gente não sabe como os atletas vão se comportar, principalmente os meninos da base, então a gente tem que ter uma retaguarda em cima deles, tem que ter segurança ali atrás e por isso a permanência dos três zagueiros no jogo de hoje. A gente procurar passar para você tudo que acontece e a realidade é essa. Começo de temporada difícil, mas pode ter certeza que nós estamos trabalhando diariamente para fazer um Santa Cruz muito forte”, explicou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.