desclassificado

Queda de energia e paralisação extensa: a eliminação do Sport na Copa do Brasil que pode terminar na Justiça


Os refletores do Estádio Adauto Moraes apagaram e o jogo entre Juazeirense e Sport ficou paralisado por mais de uma hora

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 10/03/2021 às 22:45
Anderson Stevens/Sport Club do Recife
FOTO: Anderson Stevens/Sport Club do Recife
Leitura:

Pela terceira vez consecutiva, o Sport estava sendo eliminado da Copa do Brasil na primeira fase da competição nacional. Após derrotas para a Tombense, em 2019, e Brusque, em 2020, o time rubro-negro desta vez perdeu para a Juazeirense por 3 x 2, de virada, e mais uma vez não fez valer a vantagem de poder até empatar, pelo fato de jogar fora de casa, no Estádio Adauto Moraes, para obter a vaga e garantir de R$ 1,7 milhão em premiação. Os gols da partida, com narração de Alexandre Costa, estão após a descrição do regulamento da CBF.

No entanto, quando o cronômetro marcava 50 minutos do segundo tempo, os refletores apagaram e a partida foi paralisada pela arbitragem. Com quase 25 minutos de espera, a bola voltou a rolar, mas durou apenas alguns segundos. Novamente, houve queda de luz e o jogo foi pausado.

Como ainda restavam cerca de seis minutos para o fim dos acréscimos, o resultado do duelo pode ir para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), caso o Sport queira recorrer do encerramento do confronto antes do determinado pelo árbitro.

Após mais de uma hora de paralisação, a arbitragem decidiu reiniciar o jogo. Porém, os jogadores do Sport reclamaram que a iluminação não era suficiente, não quiseram retornar e o árbitro encerrou a partida.

O que diz o regulamento da CBF?

Conforme determina o Regulamento Geral de Competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o árbitro pode tomar a decisão de encerrar o confronto, depois de 30 minutos de espera, e o resultado prevalece desde que nenhum dos clubes tenha responsabilidade pelo encerramento da partida. No caso do jogo entre Juazeirense e Sport, a situação se encaixa nos artigos 19, 20 e 22.

Art. 19 – Uma partida só poderá ser adiada, interrompida ou suspensa caso ocorra, pelo menos,
um dos seguintes motivos:

  • I – falta de segurança;
  • II – mau estado do gramado, de modo que a partida se torne impraticável ou perigosa;
  • III – falta de iluminação adequada;
  • IV – ausência de ambulância no estádio;
  • V – conflitos ou distúrbios graves no campo ou no estádio;
  • VI – procedimentos contrários à disciplina por parte dos componentes dos Clubes ou de
    suas torcidas;
  • VII – fato extraordinário que represente uma situação de comoção incompatível com a
    realização ou continuidade da partida.

Art. 20 – Quando a partida for suspensa por quaisquer dos motivos previstos no art. 19 deste
RGC, assim se procederá após julgamento do processo correspondente pelo STJD:

I – se o Clube que deu causa à suspensão da partida estava vencendo ou a partida estava
empatada, tal Clube será declarado perdedor pelo escore de 3 a 0 (três a zero);

II – se o Clube que deu causa à suspensão da partida estava perdendo, o adversário será
declarado vencedor pelo placar de 3 a 0 (três a zero) ou pelo placar do momento da
suspensão, prevalecendo a maior diferença de gols;

III – se o Clube que não deu causa à suspensão da partida estiver dependendo de saldo
de gols para obter classificação às fases ou competições seguintes, a situação será
decidida pela Justiça Desportiva.

Art. 22 – As partidas que forem interrompidas após os 30 (trinta) minutos do segundo tempo pelos motivos relacionados no art. 19 deste RGC serão consideradas encerradas, prevalecendo o placar daquele momento, desde que nenhum dos Clubes tenha responsabilidade pelo encerramento da partida.

 

Ouça os gols do jogo na voz de Alexandre Costa, integrante do Escrete do Ouro, da Rádio Jornal.

Ficha do jogo

Juazeirense: Rodrigo Calaça; Carlinhos, Dedé, Jamerson e Daniel Nazaré; Waguinho, Patrik (Sapé) e Clébson; Danillo Bala (Nino Guerreiro), Beleu (Elcarlos) e Kesley (Wendell). Técnico: Givanildo Sales.

Sport: Luan Polli; Patric, Adryelson, Pedrão (Matheusinho), Rafael Thyere e Sander; Ronaldo Henrique (Chico), Marcão Silva e Gustavo Oliveira (Ricardinho); Ewerthon (Paulinho) e Mikael. Técnico: Jair Ventura.

Gols: Kesley com 1' do 1ºT, Clébson com 1' do 2ºT e Dedé aos 21' do 2°T (JUA); Ronaldo aos 11' do 1ºT e Mikael aos 20' do 1ºT (SPO). Cartões amarelos: Sapé e Eron (JUA); Rafael Thyere e Mikael (SPO). Arbitragem: Ramon Abatti Abel (Árbitro), Henrique Neu Ribeiro (Assistente) e Alex dos Santos (Assistente).

Próxima partida do Sport

O Sport volta a entrar em campo no próximo domingo (14), pelo Campeonato Pernambucano, diante do Santa Cruz, no Estádio do Arruda. O Clássico das Multidões está marcado para às 16h. Na competição estadual, o Leão ocupa a quinta colocação, com três pontos conquistados.

> Sport acerta renovação e zagueiro Maidana fica no clube para a temporada 2021

> Após renovar contrato, Júnior Tavares mira título: ''Vou dar o máximo para ser campeão com o Sport''

Na última rodada, o time rubro-negro perdeu de virada para o Salgueiro, na Ilha do Retiro, por 2 x 1. Vale lembrar que, pela Copa do Nordeste, o Sport perdeu para o CRB por 2 x 0. Ou seja, são três derrotas consecutivas e o técnico Jair Ventura é pressionado pela torcida.

 

Mais Lidas