COPA DO NORDESTE

Em clássico polêmico, Sport vence o Santa Cruz por 2x1 e segue vivo na Copa do Nordeste


Clássico das Multidões teve três pênaltis marcados e duas expulsões. Rafael Thyere, Jonas Toró e Chiquinho marcaram os gols da partida

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 31/03/2021 às 23:32
Alexandre Gondim/ JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

Um clássico polêmico. Com duas expulsões (Marcel e Rafael Thyere), três pênaltis marcados. E, quando a bola rolou, o Sport acabou vencendo o Santa Cruz por 2x1, nesta quarta-feira (31), no estádio do Arruda, pela 6ª rodada do Copa do Nordeste. Os gols da partida foram marcados por Rafael Thyere e Jonas Toró para os rubro-negros, e Chiquinho para os tricolores.

Com a vitória, a equipe leonina chegou aos cinco pontos, subiu para a 7ª colocação do Grupo B e segue na briga por uma vaga nas quartas de final do Nordestão. Já o time coral permaneceu com três pontos e segue na lanterna do Grupo A, com praticamente sem chances matemáticas de seguir na competição.

O Leão volta a campo pelo Nordestão no sábado (3/4), quando recebe o Ceará, às 16h, no estádio da Ilha do Retiro. Já a Cobra Coral encara o Altos-PI, no domingo (4/4), às 15h45, no estádio Albertão, pela 7ª rodada da competição regional.

O JOGO

Mesmo jogando no estádio do Arruda, o Santa Cruz viu o Sport iniciar o clássico com mais iniciativa e buscando impor o seu ritmo de jogo. Os donos da casa, por sua vez, preferiram adotar uma postura mais cautelosa, recuando suas linhas atrás do meio de campo e esperando uma oportunidade para sair na contra-ofensiva.

> Copa do Nordeste 2021: Gols da vitória do Sport contra o Santa Cruz no Clássico das Multidões

Com mais posse de bola, aos poucos, o Leão ganhava o campo defensivo coral. Aos 17, Maxwell recebeu passe de Thiago Neves, avançou e aproveitou para arriscar chute de longe, mas pegou muito embaixo e a bola acabou subindo demais.

> Confira a tabela detalhada da Copa do Nordeste 2021, que tem transmissão da TV Jornal

A resposta tricolor foi imediata. Aos 18, após boa descida pela direita, a bola chega chegou para Alan Cardoso na entrada da área e, ao entrar para tentar o arremate, foi derrubado por Adryelson, pênalti. Na cobrança da penalidade, aos 21, Pipico mandou a bola no travessão e desperdiçou a chance de abrir o placar.

 

O Santa Cruz não baixou a guarda e chegou até a balançar as redes. Aos 25, Chiquinho cobrou falta lateral mandando bola na área, William Alves desviou de cabeça e marcou o gol, mas o zagueiro estava impedido e o tento foi anulado.

Se pelo lado coral o gol foi invalidado, pelo lado leonino não. Aos 35, após bola alçada na área, Thiago Neves tentou a finalização e furou. A bola chegou até Adryelson que também não pegou em cheio, mas achou Rafael Thyere que, em impedimento (o bandeira não marcou), empurrou para as redes: 1x0.

 

Na volta para a segunda etapa, o Sport impunha um ritmo mais forte e atuando de forma vertical. Aos três, Thiago Neves recebe na intermediária, avança e solta uma bomba cheia de curva, mas Jordan estava atento e espalmou afastando o perigo.

 

No minuto seguinte, após mais uma investida do rubro-negra, Júnior Sergipano acabou afastando mal e entregou a bola nos pés de Patric, que na tentativa de finalização, parou no goleiro Jordan, que saiu da meta de forma arrojada e defendeu com o ombro.

 

A pressão leonina era intensa e uma chance atrás da outra era criada. Aos nove, Mikael recebe e protege a bola pela direita... O centroavante observa a passagem de Neílton e deixa toca para o camisa 7 sair de frente para Jordan e, mesmo finalizando no cantinho, o goleiro coral conseguiu espalmar com a ponta dos dedos e mandou para escanteio. Na sequência, no minuto seguinte, Thiago Neves recebe bola pela esquerda, avança à linha de fundo e cruza voltando para Neílton dominar livre do lado direito da área e finalizar pela linha de fundo.

Como bem diz o ditado: quem não faz, leva. Após inúmeras chances desperdiçadas pelo Sport, quem marcou foi o Santa Cruz. Aos 15, Madson individualizou pra cima de Patric, passou pelo lateral rubro-negro, mas foi derrubado na área com carga faltosa por trás: pênalti. Desta vez, Chiquinho foi para a cobrança da penalidade, aos 17, e empatou o jogo: 1x1.

 

A equipe do Sport tentava o desempate e, aos 29, quase conseguiu. Após cruzamento na área tricolor, Adryelson cabeceou e Jordan tentou a defesa e deu rebote, Rafael Thyere chutou, a bola bateu da cabeça de William Alves, foi na trave e saiu.

O clássico acabou esquentando e, em momentos diferentes, Marcel, lateral do Santa Cruz, e Rafael Thyere, zagueiro do Sport, foram expulsos pelo árbitro Wagner Reway.

Com a partida disputada, a equipe rubro-negra tentava através dos arremates de fora da área, mas Jordan estava inspirado e evitada a derrota tricolor. Aos 39, Betinho tentou surpreender o goleiro coral em chute rasteiro, mas a bola foi espalmada para escanteio.

Quando a partida parecia que terminaria empatada, pênalti para o Sport. Aos 49, após cruzamento na área do Santa Cruz, Adryelson cabeceou e a bola bateu no braço de Italo Melo. Na cobrança, Jonas Toró bateu forte para vencer o goleiro Jordan: 1x2.

 

Com a vitória, o Leão ainda segue sonhando com a classificação às quartas de final da Copa do Nordeste. Já a Cobra Coral, tem poucas chances matemáticas de seguir na competição.

Ficha do jogo

SANTA CRUZ

Jordan; Ítalo Melo, William Alves, Júnior Sergipano e Alan Cardoso; Caetano, Elicarlos (Marcel) e Karl; Chiquinho, Madson (Felipe Almeida) e Pipico (Léo Gaúcho). Técnico: João Brigatti.

SPORT

Luan Polli; Patric, Rafael Thyere, Adryelson e Sander; Marcão (Ricardinho), Betinho e Thiago Neves (Gustavo); Neilton (Chico), Maxwell (Jonas Toró) e Mikael (Dalberto). Técnico: Jair Ventura.

Local: estádio do Arruda, no Recife (PE).
Árbitro: Wagner Reway (PB).
Assistentes: Luis Filipe Gonçalves Corrêa e Schumacher Marques Gomes (ambos da PB).
Gols: Rafael Thyere, aos 35 do 1º tempo. Chiquinho, aos 17, e Jonas Toró, aos 51 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Marcelo (STA) e Neilton, Jonas Toró, Maxwell, Thiago Neves, Marcão, Ricardinho (SPO).
Cartão vermelho: Marcel (STA) e Rafael Thyere (SPO).


Mais Lidas