Candidatos à presidência criticam falta de diálogo da atual gestão do Sport e precipitação em negociação com Dorival Jr

Nelo Campos, Eduardo Carvalho e Delmiro Gouveia revelaram que a atual gestão rubro-negra não os procuraram para debater a demissão de Jair Ventura

FALTA DE DIÁLOGO
Candidatos à presidência criticam falta de diálogo da atual gestão do Sport e precipitação em negociação com Dorival Jr

Candidatos à presidência do Sport criticam postura da atual gestão do clube - Foto: divulgação

Filipe Farias | Twitter: @_filipefarias

"O Sport tem dono, ou, pelo menos, pessoas que se entendem donas do clube". "O Sport está sendo conduzido num sistema de monarquia". As fortes declarações sobre a forma como o Sport Club do Recife está sendo administrado foram proferidas pelo advogado Eduardo Carvalho e pelo empresário Nelo Campos, candidatos à presidência do clube. As críticas à atual gestão rubro-negra, desta vez, foram por conta da falta de diálogo em relação ao planejamento do Leão e do comprometimento da temporada 2021.

Os postulantes ao cargo máximo do Sport revelaram que não foram contatados pela atual direção para falar sobre a intenção de demitir Jair Ventura (que vai gerar um débito para o clube com o pagamento da multa rescisória) e, muito menos, sobre a decisão de já abrir um primeiro diálogo com o técnico Dorival Júnior na tentativa de sua contratação, antes mesmo da realização das eleições do clube, prevista para acontecer na próxima sexta-feira (9).

"Não fui contatado por ninguém. Não há de esperar nenhuma iniciativa democrática e ética por parte da atual gestão, que é uma gestão golpista. Nenhum golpista procura democratizar algum tipo de procedimento da parte dele. Do contrário, não seria golpista. Assim que se aproximou o término do contrato de Jair (Ventura), a imprensa me procurou e os demais candidatos, e eu fui o único que disse que não permaneceria com Jair. Os demais queriam. E, claro, Milton (Bivar) correu atrás para renovar por uma questão simples de demagogia. Para correr para os braços da torcida", disparou Eduardo Carvalho. "O Sport tem dono, ou, pelo menos, pessoas que se entendem donas do clube", acrescentou.

O mesmo sentimento foi repassado pelo candidato Nelo Campos. "Nunca nos procuraram. Só sabemos de tudo pela imprensa ou nos grupos de whats quando vazam alguma coisa. Mas, em nenhum momento, fomos chamados para nada. Nem referente à eleição. Infelizmente, a maneira como o Sport está sendo conduzido é num sistema de monarquia e não de democracia. Isso não é uma falta de respeito com Nelo, mas também com todos os sócios", declarou o ex-dirigente do clube.

Já Delmiro Gouveia, candidato pela chapa "Juntos pelo Sport", negou qualquer tipo de diálogo com a atual gestão sobre a decisão de demitir Jair Ventura e já adiantar a contratação do próximo treinador. "Não falam nada. Tratam como verdadeiros proprietários do clube. Esquecem que o Sport é do associado. Eles tratam as coisas como se fossem donos do clube. Não dão satisfação a ninguém e nem chamam para dialogar. Renovaram com diversos jogadores que os resultados em campo foram infrutíferos e por valores exacerbados, comprometendo ainda mais o caixa do Sport", comentou o postulante à presidência do clube.

DORIVAL JÚNIOR

Com relação a abertura de diálogo da atual gestão leonina para a contratação de Dorival Júnior, os candidatos à presidência rubro-negra mais uma vez contestaram a postura como o clube está sendo conduzido. "A contratação de Dorival, se acontecer, é um escândalo. É mais uma atitude demagógica da atual gestão, que diante dos desastres da gestão, eles precisam de um garoto propaganda e agora acenam para um técnico que não temos condições financeiras para contratar. É apenas um deslumbre para embaçar a inteligência dos rubro-negros. Mas, da maneira que eles são capazes, podem até tentar contratar Dorival Júnior, tentar Tite, Guardiola... Porque eles têm dificuldade grande em cumprir o que eles acertam", declarou Eduardo Carvalho.

Já Delmiro Gouveia foi ponderado ao falar sobre o nome do treinador, mas questionou a necessidade de negociar a contratação antes da eleição. "Não vejo com maus olhos. Dorival é bom técnico. Não vou dizer algo diferente ou desqualificar o profissional Dorival, mas como você está às vésperas da eleição, a 5 dias... É umas postura no minimo de quem já sabe o resultado da eleição", sugeriu o candidato à presidência leonina, que afirmou ter outro nome como o seu favorito para comandar o time rubro-negro. "Eu traria Vanderlei Luxemburgo. Esse é o meu nome", disse.

De acordo com Nelo Campos, a prudência, nesse momento, seria aguardar o resultado das eleições. "Estamos na semana da eleição do clube. O mínimo que deveriam fazer agora era aguardar. Já estamos de fora de duas eleições rentáveis no primeiro período do ano (Copa do Brasil e Copa do Nordeste). Temos até o final da primeira fase do Pernambucano, no dia 9 de maio, 34 dias. E ainda tem 50 e poucos dias para o início do Brasileirão. Ou seja, podemos esperar para contratar o técnico depois. Quem ganhar a eleição contrata o seu técnico. Não teria prejuízo esperar esses quatro dias. Do contrário, se contratar alguém agora, o prejuízo para o clube pode ser grande... Como aconteceu agora, de terem renovado e já demitiram o técnico", apontou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.