Santa Cruz fica no empate com Salgueiro e aumenta jejum de vitórias

Tricolor ficou no 0x0 com o Carcará e não vence há quatro partidas

CAMPEONATO PERNAMBUCANO
Santa Cruz fica no empate com Salgueiro e aumenta jejum de vitórias

Santa Cruz e Salgueiro se enfrentaram no estádio do Arruda - Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

Rádio Jornal

Apesar de o confronto ser uma reedição da final do Estadual do ano passado, Santa Cruz e Salgueiro fizeram uma partida bastante pobre tecnicamente e ficaram no 0x0, nesta quarta-feira (21), no estádio do Arruda, pela 7ª rodada do Campeonato Pernambucano. Com o resultado em igualdade, o Tricolor agora ocupa a quinta colocação, com nove pontos. Já o Carcará é o terceiro, com dez.

A Cobra Coral não vence há quatro jogos sem vitórias (um empate e três derrotas) e agora volta a campo no próximo domingo (25) para encarar a equipe do Decisão, às 16h, no estádio José do Rêgo Maciel, pela 8ª rodada do Estadual.

O JOGO

Após a derrota no clássico diante do Náutico, o Santa Cruz entrou em campo diante do Salgueiro disposto a se reabilitar do revés para subir na tabela de classificação. Por jogar em casa, o Tricolor entrou em campo com uma formação mais técnica (apenas um volante, dois meias e três atacantes) e, com isso, tomou a iniciativa das ações ofensivas.

Mesmo com a iniciativa, a equipe coral não encontrou facilidade para furar a defesa do Carcará e a posse de bola não era transformada e chances criadas. Apenas alguns lances de bolas alçadas na área, mas nenhuma que assustasse o goleiro César Tanaka.

A primeira chance mais incisiva da partida aconteceu aos 25 minutos, quando o atacante Madson recebeu na esquerda, foi para o mano a mano com o lateral Dadinha e arriscou o chute de média distância, mas a bola passou ao lado da meta do arqueiro salgueirense.
Timidamente, o Salgueiro tentava se lançar ao ataque. Aos 34, o meia Tarcísio cobrou falta na entrada da área com categoria, mas William Alves saltou da barreira e conseguiu desviar a bola mandando para escanteio.

O Carcará se empolgou a na partida e quase abre o placar. Aos 38, Tarcísio puxa o contra-ataque, entra na área e cai pedindo pênalti de Maxwell. O juiz não marcou nada e o meia salgueirense aproveitou que Maxwell parou na jogada e cruzou rasteiro para Bruno Sena, que mesmo livre de marcação, finalizou por cima da meta de Jordan.

SEGUNDO TEMPO

Na volta para a etapa complementar, o jogo ficou mais amarrado e a bola passou a rolar menos. Com a marcação mais firme, os cartões amarelos começaram a ser distribuídos para os dois lados.

A partida acabou caindo bastante tecnicamente e as duas equipes não conseguiam criar chances de gols. Com isso, os goleiros Jordan e César Tanaka acabaram sendo meros espectadores em campo.

A melhor oportunidade só foi criada aos 34 minutos. O meia Héricles foi lançado entre a zagueiros do Santa Cruz, entrou na área e, mesmo sem o domínio total na posse da bola, conseguiu ir levando aos trancos e barrancos, se desvencilhou da marcação, driblou o goleiro Jordan e finalizou meio desajeitado... A bola já ia entrando, quando William Alves conseguiu salvar em cima da linha.

Na reta final da partida, o Salgueiro resolveu abrir a caixa de finalizações. Aos 38, novamente o meia Héricles recebeu da entrada da área, se livrou de William Alves e disparou um chutaço no canto, mas Jordan fez importante defesa, espalmando para o lado e salvando o tricolor.

O ex-jogador do Santa Cruz estava disposto a fazer valer a 'Lei do Ex'. Aos 40, Héricles foi para a batida de falta na entrada da área e, de canhota, cobrou com categoria, mas a bola acabou subindo e passou por cima do travessão coral. Assustou.

Mesmo com as tentativas do Salgueiro na reta final, a partida permaneceu empatada e não saiu do 0x0. 

Ficha do jogo

SANTA CRUZ

Jordan; Derley (Italo Melo), Willian Alves, Júnior Sergipano e Alan Cardoso; Elicarlos, Marcos Vinícius (Karl) e Chiquinho; Maxwell (Arian), Madson (Marcel) e Léo Gaúcho (Pipico). Técnico: Alexandre Gallo.

SALGUEIRO

César Tanaka; Dadinha, Ranieri, Elenilson e Alan Pires; Bruno Sena, Felipe Baiano, Aruá (Raimundinho) e Tarcísio (Alison Araçoiaba); Juan Kelsen (Héricles) e Adriano Napão (Cássio Ortega). Técnico: Daniel Neri.

Local: estádio do Arruda, Recife (PE).
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos.
Assistentes: Ricardo Bezerra Chianca e Michel Ferreira do Nascimento.
Cartões Amarelos: Maxwell, Elicarlos (STA) e Tarcísio, Dadinha, Elenilson (SAL).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.