Brasil vence o Paraguai, quebra tabu de 35 anos e dispara na liderança das Eliminatórias

A seleção brasileira bateu os paraguaios por 2x0, em Assunção, com gols marcados por Neymar e Paquetá

ELIMINATÓRIAS
Brasil vence o Paraguai, quebra tabu de 35 anos e dispara na liderança das Eliminatórias

Neymar abriu o placar para a seleção brasileira diante do Paraguai - Foto: Lucas Figueiredo/ CBF

Filipe Farias | Twitter: @_filipefarias

Com um gol relâmpago, logo aos três minutos, e outro no último minuto de jogo, o Brasil venceu o Paraguai por 2x0, nesta terça-feira (8), no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, quebrando um tabu que já durava 35 anos sem vitórias em solo paraguaio. O gols da partida foram marcados por Neymar e Paquetá. Com a vitória, os brasileiros dispararam na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, chegando aos 18 pontos e abrindo seis da Argentina, vice-líder.

A seleção brasileira só volta a jogar pelas Eliminatórias no mês de setembro. Entretanto, no próximo domingo (13), já estreia na Copa América diante da Venezuela, às 18h, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O JOGO

Mostrando o porquê é o líder isolado e com 100% de aproveitamento nas Eliminatórias, a seleção brasileira não se intimidou por estar jogando fora de casa e iniciou a partida se impondo diante do Paraguai em pleno estádio Defensores del Chaco. Sem dar nem tempo de os donos da casa respirarem, o Brasil já estava na frente do placar com três minutos de bola rolando. Em rápida descida de Gabriel Jesus pela direita, o atacante cruzou para área, Richarlison furou na finalização, mas dominou na área e finalizou na saída do goleiro Antony Silva: 1x0.

Os paraguaios, por sua vez, buscaram dar uma resposta imediata em busca do empate e quase encontrou. Aos sete minutos, após cruzamento na área, a zaga brasileira afasta parcialmente o perigo e, no rebote, mesmo de muito longe, Alderete disparou uma bomba... A bola tinha o endereço do ângulo, mas Ederson voou para evitar o gol. Bela defesa.

Com uma escalação bastante ofensiva, no 4-2-4, atuando com quatro atacantes, o Brasil apertava bastante a saída de jogo do Paraguai e, sempre que roubava a bola, já conseguia levar perigo por ter muitos homens de frente posicionados para finalizar. Como aconteceu aos 12 minutos, com Fred roubando a bola e fazendo ótimo lançamento para Richarlison receber dentro da área, mas na hora de finalizar acabou mandando em cima de Antony Silva.

Mesmo pressionado, o Paraguai, por vezes, conseguia levar perigo à meta de Ederson. Aos 23, o lateral-direito Rojas fez excelente jogado individual, dando uma caneta em Alex Sandro e cruzando rasteiro para Almirón receber na área e finalizar rasteiro, mas, pra sorte brasileira, a bola desviou no pé de Éder Militão e saiu em escanteio.

Dez minutos depois, o Brasil voltou a levar perigo. Em cobrança de falta na entrada da área, Neymar bateu com precisão, mas a bola passou ao lado da trave esquerda do goleiro Antony Silva, que ficou só olhando e torcendo pra ela sair.

Já nos acréscimos, a seleção brasileira balançou novamente as redes, mas o gol foi invalidado. Aos 46, Neymar cobrou falta rápida lançando Richarlison, que dominou a bola, invadiu a área e finalizou no canto, mas o bandeira marcou impedimento corretamente.

Na volta da etapa complementar, os brasileiros seguiam com a mesma imposição ofensiva. Logo aos nove, Neymar cobra escanteio, Marquinhos se desvencilha da marcação e sobe livre para testar para o chão, mas a bola caprichosamente passou raspando a trave direita do Paraguai.

O Brasil passou a abusar de perder chances de gols. Aos 18, Gabriel Jesus roubou a bola do adversário, carregou pelo meio e, ao chegar na meia luda da grande área, abriu para Neymar entrar livre pela esquerda e finalizar cruzado pela linha de fundo. Boa chance desperdiçada.

Como o Paraguai buscava sair mais para o jogo, os comandados de Tite passaram a explorar os contra-ataques. Numa dessas saídas rápidas, aos 24, Richarlison tabelou com Neymar ainda no campo defensivo e disparou em velocidade, arrastando quatro marcadores, invadiu a área, mas na hora de finalizar, acabou mandando em cima do goleiro Antony Silva, que ao sair da meta ainda acabou se chocando com o zagueiro Gustavo Gómez.

Na reta final, os paraguaios resolveram pressionar o Brasil e quase chega ao empate. Aos 41, após bate-rebate dentro da área, Espínola pega a sobra e finaliza colocado, mas Ederson faz a ponte e segura com firme.

Apesar da iniciativa paraguaia, quem alterou o placar foi o Brasil... Aos 47, Paquetá recebeu passe de Neymar dentro da área e finalizou com tranquilidade no canto do goleiro Antony Silva marcando o 2x0 e mantendo os 100% de aproveitamento da seleção. 

Ficha do jogo

PARAGUAI

Antony Silva; Robert Rojas (Alberto Espínola), Gustavo Gómez, Alderete e Júnior Alonso; Gastón Giménez (Ávalos), Ángel Cardozo (Bareiro), Villasanti (Óscar Romero), Arzamendia e Almirón; Ángel Romero (Samudio). Técnico: Eduardo Berizzo.

BRASIL

Ederson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro e Fred (Paquetá); Gabriel Jesus (Everton), Firmino (Douglas Luiz), Neymar e Richarlison (Gabriel Barbosa). Técnico: Tite.

Local: estádio Defensores del Chaco, em Assunção (PAR).
Árbitro: Patrício Loustau, da Argentina.
Assistentes: Ezequiel Brailovsky e Gabriel Chade, ambos da Argentina.
Gols: Neymar, aos três do 1º tempo. Paquetá, aos 47 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Ángel Cardozo, Bareiro, Júnior Alonso, Alderete (PAR) e Fred, Gabriel Jesus (BRA).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.