Na reestreia de Roberto Fernandes, Santa Cruz fica no empate com Jacuipense

Tricolor empatou em 2x2 com a equipe baiana, nesta segunda-feira (21), pela Série C

SÉRIE C
Na reestreia de Roberto Fernandes, Santa Cruz fica no empate com Jacuipense

Santa Cruz segue sem vencer na Série C do Brasileiro - Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

Filipe Farias | Twitter: @_filipefarias

Na reestreia do técnico Roberto Fernandes no comando do Santa Cruz, a equipe tricolor até que demostrou uma evolução ofensiva, mas seguiu apresentando os mesmos defeitos defensivos. Com isso, acabou empatando com o Jacuipense por 2x2, nesta segunda-feira (21), no estádio do Arruda, pela quarta rodada da Terceirona. Todos os gols saíram na etapa complementar: Lucas Batatinha abriu o placar; Bambam e Thiaguinho viraram para a equipe baiana, e Léo Gaúcho empatou para os corais.

Mesmo buscando o empate, o Santa permanece na zona do rebaixamento do Grupo A, 9º, com dois pontos. A Cobra Coral volta a campo no próximo sábado (26), quando encara o Volta Redonda, às 19h, no estádio Raulino de Oliveira, pela 5ª rodada da Terceirona.

O JOGO

Motivado com a chegada de Roberto Fernandes e também com a preleção com o campeão Mundial Ricardo Rocha, ex-zagueiro e revelado no clube, os jogadores do Santa Cruz começaram a partida diante do Jacuipense empenhados em abrir o placar o mais rápido possível. A intensidade imprimida nos minutos iniciais foi visando tal objetivo. Com cinco minutos, o Tricolor já tinha chegado em duas oportunidades com o estreante Wallace Pernambucano.

Retraído, só o que cabia ao time baiano era se fechar como podia e buscar surpreender a equipe coral nos contra-ataques. E, essa chance, surgiu. Aos 13, o Santa bobeou na troca de passes e perdeu a bola dando contra-ataque para a Jacuipense... Que partiu para a ofensiva pela direita, com a bola chegando até Jeremias. O ex-meia coral viu Bambam passando por trás de William Alves e tocou... O atacante já chegou chutando cruzado, mas a bola passou por toda extensão da pequena área e ninguém empurrou pra dentro. Grande chance do time baiano.

A Cobra Coral voltou a incomodar aos 19 minutos, quando o meia Chiquinho cobrou escanteio fechado, buscando o gol olímpico, obrigando o goleiro Vitor a socar a bola... Ela subiu para a segunda trave... Breno Calixto disputou no alto com Luis Fernando e acabou cabeceando para fora.

Por mais que os donos da casa tivessem mais posse de bola, acabavam dando muito espaço defensivamente e isso se transforma em perigo de gol. Aos 27, mais uma vez o Jacuipense conseguiu concatenar bem a jogada no meio de campo e ligar rapidamente seus homens de frente. Desta vez foi Thiaguinho que conduziu bem a bola pela esquerda e cruzou para Bamba, o centroavante mantou no peito e finalizou colocado. Pra sorte coral, a bola foi pra fora.

No ataque, Wallace Pernambucano ganhava todas no corpo contra os marcadores. Aos 38, ele ganhou na disputa com o zagueiro Railon, que foi ao chão... O centroavante partiu com a bola e rolou para Lucas Batatinha dentro da área, mas, ao invés de finalizar direto, optou por dominar e acabou perdendo tempo e chutou em cima do marcador.

No retorno para o segundo tempo, Roberto Fernandes colocou o time pra cima e sacou Derley para colocar o atacante Madson, além de trocar os laterais-esquerdos, tirando Julinho e acionando Eduardo. As mudanças surtiram efeito, tanto que o gol saiu pelo lado esquerdo. Aos seis, Madson recebeu lançamento, dominou, fingiu que ia cruzar e cortou o marcador para, em seguida, alçar bola na medida na cabeça de Lucas Batatinha, que desviou para o fundo da rede: 1x0.

Nem mesmo o gol sofrido intimidou o Jacuipense, que mostrou qualidade para buscar o empate imediatamente. Aos nove, Gedeilson tabelou com Peixoto e cruzou rasante para Bambam aparecer entre os zagueiros do Santa e tocar para a meta coral: 1x1.

O Santa Cruz demonstrou que sentiu o gol tomado. A falta de confiança era visível. Tanto que, aos 22, o baque foi maior. Aos 22, Peixoto fez lançamento primoroso para Thiaguinho, que aproveitou a bobeada de Weriton que subiu para cabecear e não achou nada... Dominou no peito, entrou na área e soltou uma bomba estufando a rede do goleiro Jordan: 1x2.

No minuto seguinte, o time baiano só não ampliou por falta de capricho. Novamente Thiaguinho partiu para o ataque pela esquerda e rolou para Bambam recebeu na esquerda da área e finalizar cruzado, na saída de Jordan, mas a bola passou por toda extensão da pequena área e saiu em linha de fundo.

Depois de se acalmar e colocar a bola no chão, o Santa voltou a criar boa chance. Aos 30, após boa troca de passe, a bola chegou até Vitinho, livre de marcação, para cruzar na medida para Wallace Pernambucano, que, mesmo subindo sozinho, cabeceou para fora, perdendo chance incrível.

O Jacuipense ainda criou boa chance para matar a partida. Aos 41, Renato tabelou com Geovane Itinga e finalizou forte, rasteiro, da entrada da área... A bola saiu rasante e passou raspando a trave esquerda de Jordan.

Porém, quando parecia que o Tricolor amargaria mais uma derrota, eis que surge o prata da casa Léo Gaúcho. Aos 42, Chiquinho cobrou escanteio, o centroavante subiu mais que todo mundo e cabeceou certeiro: 2x2.

Nos minutos finais, o Santa até que tentou o gol da vitória, mas não conseguiu a vitória. Com isso, segue no Z-2.

Ficha do jogo

SANTA CRUZ

Jordan; Weriton, Breno Calixto, William Alves e Julinho (Eduardo); Derley (Madson), Vitinho (Karl) e Chiquinho; França (Frank), Lucas Batatinha (Léo Gaúcho) e Wallace Pernambucano. Técnico: Roberto Fernandes.

JACUIPENSE

Vitor; Gedeilson, Tiago Alves, Railon e Vicente; Charles, Luis Fernando (Kanu) e Peixoto (Josa); Jeremias (Railan), Thiaguinho (Renato Henrique) e Bambam (Geovane Itinga). Técnico: Jonilson Veloso.

Local: estádio do Arruda, no Recife (PE).
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima (PR).
Assistentes: Heitor Alex Eurich e Andrey Luiz de Freitas (ambos do PR).
Gols: Lucas Batatinha, aos seis; Bambam, aos nove; Thiaguinho, aos 22; Léo Gaúcho, aos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Vitinho, Derley (STA) e Vicente, Peixoto (JAC).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.