SÉRIE A

Apático e sem competitividade, Sport sofre mas consegue segurar o empate com o Cuiabá

Time rubro-negro ficou no 0x0 com a equipe mato-grossense, na Ilha do Retiro, pela Série A

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 27/06/2021 às 22:27
Bobby Fabisak/ JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

Depois de um primeiro tempo irreconhecível e sem competitividade, o Sport conseguiu equilibrar as ações no segundo tempo, mas ainda assim ficou no 0x0 com o Cuiabá, neste domingo (27), no estádio da Ilha do Retiro, pela sétima rodada da Série A. Com o empate, o time rubro-negro segue na 15ª colocação, com cinco pontos, e perdeu a oportunidade de abrir vantagem de um concorrente direto na briga contra o rebaixamento - o time cuiabano ocupa a 16ª posição, com quatro pontos.

O Leão volta a campo na próxima quarta-feira (30), quando encara o Santos, às 20h30, no estádio da Vila Belmiro, pela oitava rodada do Brasileirão.

O JOGO

Um Sport irreconhecível. Mesmo precisando da vitória para se distanciar da zona do rebaixamento, a equipe rubro-negra foi amplamente dominada pelo Cuiabá no primeiro tempo. Apesar de estar jogando fora de casa, o time mato-grossense estava se sentindo completamente a vontade na Ilha do Retiro.

Numa blitz inicial, o Cuiabá conseguiu emplacar três jogadas perigosas em três minutos seguidos. A primeira foi aos nove, em arremate do centroavante Elton. Depois aos dez, com Clayson fazendo fila na zaga do Sport e Sabino para bloquear o chute e evitar o gol. E, na sequência, aos 11, Pepê cobrou escanteio tentando o gol olímpico e Maílson se esticou todo para espalmar e colocar pra fora.

A pressão não diminuía. Acuados, os jogadores leoninos estavam perdidos em campo e cometiam muitos erros de passes, saída de bola atabalhoada e faltas infantis. Aos 17, Clayson cobrou falta com categoria, tirando da barreira e colocando curva na bola, mas Maílson voou para espalmar e mandar a bola pra escanteio, salvando o Sport.

A apatia não era apenas dos jogadores. Na área técnica, Umberto Louzer parecia estar atônito com o que estava vendo em campo... Não acreditando do desempenho de seus comandados.

O Cuiabá dominava inteiramente a partida e, aos 40, Clayson desceu com liberdade pela extrema esquerda e tocou para Pepê... Que dominou e chutou colocado buscando o ângulo, sendo que a bola acabou subindo e passou por cima do travessão.

O intervalo parece que fez bem ao Sport, que voltou para a etapa complementar mais competitivo. Ainda sem tanta criatividade, ao menos, os jogadores se mostravam mais combativos nas jogadas e sem deixar o Cuiabá atuar com tanta liberdade. Mesmo com a mudança de postura, ofensivamente, o time leonino ainda encontrava dificuldade para criar jogadas. Por duas vezes, aos 21 e aos 24, o centroavante André até chegou a ser acionado dentro da área, mas, sozinho, acabou não dando prosseguimento as jogadas.

A equipe cuiabana, por outro lado, quando abre o placar em uma jogada plasticamente muito bonita. Aos 25, Clayson fez boa jogada e mostrou visão de jogo para lançar Elton na segunda trave... O centroavante deu dois passos para trás e emendou um bonito voleio, mas Maílson estava atento e fez defesa segura.

A forte chuva que caiu na noite deste domingo (27) no Recife acabou esfriando a partida na reta final, mas não o suficiente para inibir o Cuiabá de criar a melhor chance da partida. Aos 44, o lateral-esquerdo Lucas Hernández faz cruzamento primoroso, Maílson não sai da barra, Rafael Thyere não consegue cortar e Danilo Gomes finalizou livre de marcação, praticamente debaixo da meta, mas conseguiu a façanha de mandar por cima. Chance incrível desperdiçada.

Com isso, o placar permaneceu empatado em 0x0.

Ficha do jogo

SPORT

Maílson; Hayner, Rafael Thyere, Sabino e Júnior Tavares; Marcão, Betinho (Zé Welison) e Thiago Lopes (Neilton); Thiago Neves (Paulinho Moccelin), Everaldo (Mikael) e André (Tréllez). Técnico: Umberto Louzer.

CUIABÁ

Walter; João Lucas, Marllon, Paulão e Uendel (Lucas Hernández); Yuri Lima, Rafael Gava (Uillian Correia) e Pepê (Camilo); Jonathan Cafu (Danilo Gomes), Clayson (Guilherme Pato) e Elton. Técnico (interino): Luiz Fernando Iubel.

Local: estádio da Ilha do Retiro, no Recife (PE).
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA).
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA).
Gols:
Cartões amarelos: João Lucas (CUI)

Mais Lidas