COPA AMÉRICA

Com os titulares poupados, Brasil empata com o Equador e perde os 100% de aproveitamento na Copa América

O técnico Tite optou por preservar os principais jogadores e a seleção brasileira acabou empatando com os equatorianos em 1x1

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 27/06/2021 às 19:56
Reprodução do Twitter/ Copa América
FOTO: Reprodução do Twitter/ Copa América
Leitura:

Com o técnico Tite optando por poupar os jogadores considerados titulares (apenas Alisson e Marquinhos atuaram de frente), a seleção brasileira acabou não apresentando o mesmo desempenho e só empatou com o Equador em 1x1, neste domingo (27), no estádio Olímpico, em Goiânia, pela última rodada da fase de grupos da Copa América. Com o empate, o Brasil perdeu os 100% de aproveitamento na competição, mas já estava classificado às quartas de final em primeiro lugar de sua chave.

Os gols da partida foram marcados pelo zagueiro Éder Militão, no primeiro tempo; enquanto que Mena marcou o gol de empate e que garantiu a classificação da seleção do Equador, na etapa complementar. O escrete canarinho volta a campo na próxima sexta-feira (02/07), às 21h, para encarar nas quartas de final da competição o quarto colocado do Grupo A - Chile ou Uruguai, com a definição da chave acontecendo nesta segunda-feira (28).

O JOGO

Já classificado às quartas de final da Copa América como primeiro colocado do Grupo B, a seleção brasileira se deu ao luxo de preservar algumas peças no confronto diante do Equador, a exemplo de Neymar, Casemiro, Gabriel Jesus e Danilo (considerados titulares), mas que iniciaram entre os reservas. Mesmo com uma equipe bastante modificada pelo técnico Tite, o Brasil começou o duelo com os equatorianos controlando bem a partida e com esmagadora posse de bola.

Apesar disso, quem primeiro assustou o adversário foi o Equador. Aos dez, o atacante Valencia percebeu Alisson adiantado e tenta o arremate por cobertura... O goleiro brasileiro escorregou, mas, por sorte, a bola foi por cima da meta.

Com o Equador buscando jogar de forma compactada, sem proporcionar espaços aos brasileiros, a alternativa para tentar furar a retranca era finalizando de média e longa distância. Aos 13, Paquetá foi o primeiro a tentar essa estratégia, obrigando o goleiro Galíndez a espalmar de manchete.

Aos 19, quando o próprio Paquetá pegou na bola para tentar o arremate na entrada da área, a defesa equatoriana já fez o bloqueio para evitar e, com isso, o meia brasileira tocou de cavadinha para Gabriel Barbosa finalizar de dentro da área, mas não acabou pegando em cheio na bola e facilitou a defesa de Galíndez.

Bastante participativo, Lucas Paquetá era quem mais aparecia ofensivamente pela seleção brasileira na ausência de Neymar. Agora, aos 26, após cruzamento de Renan Lodi, Gabriel Barbosa disputa bola com os adversários e rola para Paquetá vir de trás e finalizar rasteiro... A bola desvia na zaga e sai em linha de fundo para escanteio.

O gol brasileiro estava sendo construído e era uma questão de tempo. Aos 36, Everton Cebolinha cobrou falta lateral alçando bola na área, Éder Militão subiu mais que todo mundo e testou bonito para abrir o placar: 1x0.

 

Os equatorianos resolveram jogar no segundo tempo e, logo no reinício de partida, empatou o placar. Aos sete, após cobrança de escanteio, Marquinhos afastou parcialmente... No bate-rebate dentro da área, Valencia conseguiu tocar de cabeça para Mena aparecer por trás da zaga brasileira e finalizar forte para empatar: 1x1.

 

O rendimento do Brasil não era o mesmo do primeiro tempo, mas, ainda assim, os brasileiros conseguiam levam perigo. Aos 20, após boa trama de Everton Cebolinha, driblando dois marcadores pelo meio e abrindo para Lucas Paquetá na esquerda... O meia nem dominou e já lançou no capricho para Vinícius Júnior chegar finalizando na segunda trave, mas mandando para fora.

Mesmo com as duas seleções buscando o gol, o placar permaneceu inalterado até o apito final.

Ficha do jogo

BRASIL

Alisson; Emerson, Éder Militão, Marquinhos e Renan Lodi (Danilo); Fabinho, Douglas Luiz (Casemiro) e Lucas Paquetá (Everton Ribeiro), Everton Cebolinha (Richarlison), Gabriel Barbosa e Firmino (Vinícius Júnior). Técnico: Tite.

EQUADOR

Galíndez; Ángelo Preciado, Arboleda, Hincapié e Palacios (Plata); Moisés Caicedo (Mena), Jhegson Méndez, Franco e Estupiñán; Valencia (Campana) e Ayrton Preciado (Pineida). Técnico: Gustavo Alfaro.

Local: estádio Olímpico, em Goiânia (GO).
Árbitro: Roberto Tobar, do Chile.
Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Rios, ambos do Chile.
Gols: Éder Militão, aos 36 do 1º Tempo. Mena, aos sete do 2º Tempo.
Cartão amarelo: Estupiñán (EQU).

Mais Lidas