SÉRIE B

Em noite inspirada, Náutico quebra sequência de empates, atropela o Operário e dispara na liderança da Série B


Equipe alvirrubra não tomou conhecimento do time paranaense e goleou por 5x0

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 02/07/2021 às 20:51
Bobby Fabisak/ JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

Uma apresentação de encher os olhos. Desde os primeiros minutos, o Náutico demonstrou que queria quebrar a sequência de três empates consecutivos e voltar a vencer. Porém, a vitória foi construída em grande estilo. Os alvirrubros simplesmente atropelaram o Operário e golearam por 5x0, nesta sexta-feira (2), no estádio dos Aflitos, pela nona rodada da Série B. Os gols da partida foram marcados por Marciel, Paiva (2), Jean Carlos e Iago Dias.

Com a vitória, o Timbu agora soma 21 pontos e segue na liderança isolada. A equipe alvirrubra volta a campo na próxima sexta-feira (9), quando encara o Goiás, às 21h30, no estádio da Serrinha, em Goiânia, pela décima rorada da Segundona.

O JOGO

Mesmo jogando com vários desfalques (Camutanga, Erick, Kieza, Hereda, Yago), o Náutico começou a partida com uma boa postura. Diante das baixas, o técnico Hélio dos Anjos optou por reforçar o setor de meio de campo, colocando três volantes - Marciel entrou de titular - e soltando mais Jean Carlos para chegar ao ataque.

E calhou justamente ao volante alvirrubro abrir o placar da partida logo no início do jogo. Aos oito, Jean Carlos cobrou escanteio, a zaga do Operário-PR afastou parcialmente e, no rebote, Marciel dominou dentro da área e soltou uma bomba para marcar: 1x0.

Mesmo saindo atrás, a equipe paranaense não se abateu e conseguia desenvolver o seu ritmo de jogo. Aos 23, quase que devolve na mesma moeda o gol sofrido. Marcelo Cobrou escanteio da direita, o zagueiro e capitão Reniê subiu sozinho e cabeceou pra fora. Boa chance perdida.

Antes que o Operário começasse a gostar da partida, o Náutico tratou de esfriar os ânimos do adversário. Aos 28, Vinícius desceu para buscar a bola antes do círculo central e fez lançamento primoroso pra Paiva que partia em disparada no ataque... O paraguaio dominou, entrou na área, driblou Reniê e finalizou sem chance para o goleiro Simão: 2x0.

Na reta final do primeiro tempo, aos 43, Rafael Chorão lançou bola na segunda trave, observando a entrada do lateral-direito Alex Silva, que chegou testando de cabeça, mas o goleiro Alex Alves fez a defesa e evitou o gol.

A chuva resolveu apertar na volta da etapa complementar. Mesmo assim, o Náutico não esfriou suas ações ofensivas. Pelo contrário, resolveu atropelar o Operário. Logo aos cinco, após cobrança de lateral de Rafinha... Vinícius aproveitou que os jogadores do time paranaense bateram cabeça e disparou pela esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou voltando para Jean Carlos dominar livre dentro da área e finalizar certeiro para ampliar: 3x0.

Atordoado, o Operário já não conseguia manter uma postura equilibrada e, com isso, dava o espaço que o Timbu queria para aplicar a goleada. Aos dez, após troca de passes de Matheus Trindade, Vinícius e Rhaldney, o volante alvirrubro deixou o paraguaio Paiva na cara do goleiro Simão para marcar o seu segundo na partida e o quarto do Náutico: 4x0.

Mesmo o placar praticamente construído, a equipe paranaense ainda seguia esboçando uma reação para diminuir a diferença. Aos 27, o atacante Jean Carlo recebe na esquerda e chuta forte, rasteiro... Alex Alves dá rebote e, na sobra, Paulo Sérgio finaliza e a bola bate na perna de Wagner Leonardo e depois no braço, mas o árbitro não marcou pênalti e deixou o jogo seguir.

Ainda daria tempo para o Náutico fechar a conta com chave de ouro. Aos 42, Giovanny recebeu passe dentro da área e finalizou tirando do goleiro Simão, mas Reniê tirou o gol em cima da linha. Já aos 44, Guilherme Nunes fez boa jogada pelo meio e tocou para Iago Dias entrar na área livre e finalizar com cavadinha na saída de Simão: 5x0.

Ficha do jogo

NÁUTICO

Alex Alves; Bryan, Wagner Leonardo, Carlão e Rafinha (Breno); Matheus Trindade, Rhaldney (Djavan), Marciel (Guilherme Nunes) e Jean Carlos (Giovanny); Vinícius (Iago) e Paiva. Técnico: Hélio dos Anjos.

OPERÁRIO-PR

Simão, Alex Silva (Lucas Mendes), Reniê, Rodolfo Filemon e Fabiano (Djalma Silva); Leandro Vilela, Rafael Chorão (Pedro Ken), Marcelo (Leandrinho), Jean Carlo e Felipe Garcia; Paulo Sérgio (Schumacher). Técnico: Matheus Costa.

Local: estádio dos Aflitos, no Recife (PE).
Árbitro: Fábio Augusto Santos Sá Júnior (SE).
Assistentes: Rodrigo Guimarães Pereira e Renner Lisboa dos Santos (ambos do SE).
Gols: Marciel, aos oito; Paiva, aos 28 do 1º Tempo. Jean Carlos, aos cinco; Paiva, aos dez; Iago Dias, aos 44 do 2º Tempo.
Cartões amarelos: Wagner Leonardo, Carlão (NÁU) e Leandrinho (OPE).


Mais Lidas