OPINIÃO

Com elenco sem alma e sem brio para reverter a situação do Santa Cruz, rebaixamento fica mais iminente


A cada rodada fica mais evidente a falta de vontade e garra do time tricolor em busca da primeira vitória na Série C

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 17/07/2021 às 20:09
Alexandre Gondim/ JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

A situação do Santa Cruz na Série C é agonizante. Só um milagre para livrar o rebaixamento à Quarta Divisão. E a avaliação não é feita apenas na frieza dos números. Pois, nesse caso, seria fácil. Afinal, é difícil acreditar em um time que somou apenas três pontos (de 24 disputados), que não venceu nenhuma partida em oito jogos e está seis pontos atrás do primeiro fora da zona do Z-2 (Floresta, que tem um jogo a menos). O cenário coral é mais dramático.

Por mais que ainda restem dez rodadas a serem disputadas (30 pontos em jogo), o Santa não esboçou em nenhum momento nessa Terceira Divisão qualidade e capacidade para conseguir sequer uma vitória. Não houve uma partida que a equipe coral deixou o gramado com a sensação de que poderia ter vencido. Que se entregou em campo e fez por merecer somar os três pontos. Nem mesmo diante do Tombense, jogando o segundo tempo inteiro com um homem a mais, fez por merecer a vitória. Como acreditar que esse mesmo time pode conseguir uma arrancada histórica e conseguir a pontuação necessária para livrar o rebaixamento?

A cada rodada fica mais evidente que o grupo tricolor não tem alma, não tem brio, não tem identificação com a camisa do clube. O que é até compreensível; afinal, só nesta temporada, 37 caras novas chegaram no Arruda - muitos já saíram. Com tantas mudanças, como ter entrosamento? Como dar conjunto a uma equipe se não há sequência?

O Santa Cruz tem o segundo pior ataque da Série C - marcou apenas três gols -, só superando o Oeste, lanterna do Grupo B, que marcou dois gols, em oito jogos disputados. Como acreditar que o time coral vai engatar vitórias se não marca gols? Como acreditar que o time coral vai engatar vitórias se dos oito jogos disputados na Terceirona, em apenas dois não tomou gols, e tem a terceira pior defesa de toda competição?

AINDA HÁ SOLUÇÃO

A missão é árdua. É bastante difícil. Mas, acredito, que ainda não é impossível. Esse grupo precisa de incentivo. Seja psicológico, motivacional ou até mesmo financeiro. Voltar a pagar bicho (premiação) por vitórias. Estipular um valor em dinheiro caso esse grupo consiga evitar o rebaixamento. Ainda há tempo para encontrar soluções, pois, do contrário, o Santa Cruz vai penar para sobreviver a mais um descenso ao fundo do poço da Quarta Divisão.

* Texto opinativo do jornalista Filipe Farias, da Rádio Jornal.


Mais Lidas