FUTEBOL

Náutico toma gol nos acréscimos e deixa escapar vitória contra o Vasco em São Januário

Em jogo pegado, Timbu empatou com o Vasco em 1 a 1 na tarde deste domingo (18).

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 18/07/2021 às 18:03
Vitor Brügger/Vasco
FOTO: Vitor Brügger/Vasco
Leitura:

Em jogo pegado, o Náutico empatou com o Vasco em 1 a 1 na tarde deste domingo (18), no Estádio São Januário, no Rio de Janeiro. O Timbu vencia a partida desde os 33 minutos do primeiro tempo, quando Jean Carlos cobrou escanteio e Vinícius guardou de cabeça. Mas para azar do torcedor alvirrubro, já nos acréscimos, aos 47 do segundo tempo, Morato acertou chute forte no canto esquerdo de Alex Alves e deu números finais ao jogo.

Com o resultado, o time pernambucano chegou aos 26 pontos na tabela, segue líder e quebrou a maior sequência invicta na 12ª rodada da competição. Já o Vasco ocupa a sétima posição, com 18 pontos.

 

O jogo

Por Carolina Fonsêca, do Jornal do Commercio

O Náutico voltou a apresentar o bom futebol que tem sido marca do time na temporada 2021 e, sabiamente, fez isso em um dos maiores desafios deste Série B. O Timbu teve a primeira chance de finalizar antes mesmo do relógio completar o primeiro minuto do jogo, em uma jogada que envolveu Kieza, Jean Carlos e Marciel. Este último, que cabeceou, mas mandou para fora. Também nos primeiros minutos, o alvirrubro mostrou o cartão de visita de uma das melhores defesas da segunda divisão. Aos 4 minutos, Carlão, com muita frieza, desarmou o ataque, deixou um marcador no chão e saiu jogando.

A razão de ser um dos jogos mais importantes para o Náutico não demorou a se apresentar. Ainda dentro dos primeiros dez minutos de jogo, o Vasco cresceu na partida, pressionando o time pernambucano e levando o jogo para o campo de defesa do Timbu, com perigo, por várias vezes. Ao ponto que, aos 16 minutos, o cruzmaltino emendou uma troca de passes rápidos, penetrou na defesa e Cano mandou para o gol. No entanto, a arbitragem viu impedimento no lance e não validou o gol. Dois minutos depois, o Náutico respondeu. Bryan cruzou, Jean Carlos, livre, cabeceou, mas Vanderlei fez uma defesa segura.

O primeiro tempo seguiu com mais posse de bola para o lado alvirrubro. Pressionando mais, o Náutico também ficou mais perto de abrir o placar. E foi o que aconteceu, em uma jogada de bola parada, que tem sido muito eficiente para o setor ofensivo do Timbu nesta Segundona. Jean Carlos cobrou escanteio, mandou a bola na área e Vinícius desviou de cabeça para o fundo do gol.

Satisfeito com o que via em campo, Helio dos Anjos voltou para o segundo tempo com o mesmo time. Marcelo Cabo, técnico do Vasco, porém, fez duas alterações. MT e Galarza deram lugar a Léo Jabá e Juninho. O intervalo e as mudanças fizeram bem à equipe carioca, que conseguiu inverter a vantagem da posse de bola e cresceu no jogo. Com o relógio apontando pouco mais de 20 minutos, o técnico alvirrubro mexeu no time, principalmente para ter mais disposição em campo. Marciel sinalizou que estava cansado e Kieza, que recentemente se recuperou de um quadro de chikungunya, também demonstrava estar cansado. Luiz Henrique foi acionado no lugar de Marciel e Paiva no de Kieza. Além dessas mudanças, Rhaldney também saiu para dar lugar a Djavan.

Mesmo com as mudanças para dar novo fôlego ao Timbu, o Vasco estava empenhado em sair do prejuízo no placar. A partida continuava intensa. Apesar das muitas tentativas do cruzmaltino, Alex Alves, também voltando ao time, depois de se recuperar de lesão, estava num grande dia. Apesar da boa apresentação do arqueiro alvirrubro, a postura mais agressiva dos donos da casa surtiu efeito. Aos 47 minutos do segundo tempo, Morato encontrou o espaço ideal e mandou a bola para o fundo das redes, deixando tudo igual em São Januário.

Próximo confronto

Na próxima quarta-feira (21), o time alvirrubro encara o Brasil de Pelotas, às 21h30, na Arena de Pernambuco.

Ficha do jogo:

Vasco - Vanderlei; Léo Matos, Ernando, Leandro Castan e Zeca; Andrey, MT (Léo Jabá), Marquinhos Gabriel e Galarza (Juninho); Gabriel Pec (Morato) e Cano. Técnico: Marcelo Cabo

Náutico - Alex Alves; Bryan, Camutanga, Carlão e Rafinha; Rhaldney (Djavan), Matheus Trindade (Iago) e Jean Carlos; Vinícius, Marciel (Luiz Henrique) e Kieza (Paiva). Técnico: Hélio dos Anjos

Local: estádio de São Januário, Rio de Janeiro-RJ.

Horário: 16h.

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC).

Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Éder Alexandre (SC)

Gol: Vinícius (Náutico), aos 32 minutos do primeiro tempo.

Cartão amarelo: Rhaldney (Náutico); Hélio dos Anjos (Náutico); Gabriel Pec (Vasco); Matheus Trindade (Náutico); Léo Matos (Vasco); Djavan (Náutico); Carlão (Náutico); Vinícius (Náutico).;

Mais Lidas