Simone Biles coloca saúde mental em 1º lugar e expõe pressão sofrida pelos atletas

Considerada a melhor ginasta da atualidade, Simone Biles abandonou a final por equipes na ginástica artística nas Olimpíadas priorizando sua saúde mental

OLIMPÍADAS
Simone Biles coloca saúde mental em 1º lugar e expõe pressão sofrida pelos atletas

Ginasta Simone Biles, dos Estados Unidos - Foto: Reprodução/ Facebook

Uma das promessas das Olimpíadas de Tóquio, a ginasta dos Estados Unidos Simone Biles abandou a final por equipes na ginástica artística, nesta terça-feira (27), e pode não se disputar a final individual, categoria que terá a brasileira Rebeca Andrade. Em entrevista a jornalistas após a prova, a talentosa atleta deixou claro que sua saúde mental é mais importante.

Dona de quatro ouros e um bronze nas Olimpíadas do Rio, a decisão de Simone Biles, de 24 anos, pode se tornar um marco na história dos esportes. "Sempre que você entra em uma situação de alto estresse, você meio que enlouquece. Tenho que me concentrar na minha saúde mental e não colocar em risco minha saúde e bem-estar. É uma bosta quando você está lutando com sua própria cabeça. Você quer fazer isso por si mesmo, mas ainda fica muito preocupada com o que todo mundo vai dizer", afirmou em entrevista, segundo o Portal UOL.

Ela contou que depois da apresentação que fez, onde não teve um bom desempenho, a melhor ginasta da atualidade não quis mais ir para outros aparelhos. "Eu estava me sentindo muito confortável no aquecimento, não sei bem o que aconteceu, mas estou lutando com algumas coisas", afirmou. A comissão técnica também disse que ela estava bem. "Eu acho que a saúde mental é mais prevalente nos esportes agora. Temos que proteger nossas mentes e nossos corpos e não apenas sair e fazer o que o mundo quer que façamos. Tem certos dias em que todo mundo tuíta sobre você e você sente o peso do mundo. Não somos apenas atletas, somos pessoas e às vezes você só tem que dar um passo para trás", alegou.

Biles disse que sente que não está mais se divertindo como antes. "Eu simplesmente não confio em mim tanto quanto antes. E não sei se é a idade, mas fico um pouco mais nervosa quando faço ginástica. Sinto que também não estou me divertindo tanto quanto antes”, contou, acrescentando que a quarta-feira (28) vai ter um dia de folga e pensar no que fazer nos próximos dias, não garantindo a continuidade nas Olimpíadas de Tóquio. "Vamos passar um dia de cada vez e ver o que acontece", alegou.

Apesar da situação com Simone Biles, a equipe dos Estados Unidos levou a medalha de prata. A atleta comemorou nas redes sociais:

Desabafo nas redes sociais

Na segunda-feira (26), Simone havia publicado um desabafo em suas redes sociais. Na postagem, ela conta que o dia não foi um dia fácil ou o meu melhor, mas que iria superá-lo. A ginasta ainda revelou o peso que sente sobre seus ombros. “Eu sei que eu ignoro e faço parecer que a pressão não me afeta, mas às vezes é difícil (...) As Olimpíadas não são brincadeira”, disse. Ela ainda agradeceu o apoio virtual da família. Veja a publicação:

Próximas disputas

Simone Biles tem outras provas para disputar. A principal delas ocorre na quinta-feira (29), às 7h50 (horário de Brasília): a final do individual geral, que determina a ginasta mais completa. A brasileira Rebeca Andrade passou para a final na segunda colocação, atrás apenas de Biles.

A ginasta norte-americana também está em três finais por aparelho, nos habituais solo, salto e trave, mas essas finais acontecem apenas na semana que vem.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.