SÉRIE C

Na raça e com sofrimento, Santa Cruz vence o Volta Redonda e segue respirando na Série C

Tricolor bateu a equipe carioca por 2x1 e está a quatro pontos do Altos, primeira equipe fora da zona do rebaixamento

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 30/08/2021 às 22:04
Bobby Fabisak/ JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

Foi sofrido. Na raça. Mas, desta vez, o Santa Cruz não deixou escapar os três pontos e voltou a vencer em casa após cinco meses. Depois de sair na frente e sofrendo o gol de empate, o Tricolor foi buscar o gol da vitória na reta final da partida, segurou o resultado e bateu o Volta Redonda por 2x1, nesta segunda-feira (30), no estádio do Arruda, pela 14ª rodada da Série C. Os gols da partida foram marcados por Pipico e Breno Calixto para os pernambucanos, e Pedrinho para os cariocas. Com o triunfo, o Santa chega aos 11 pontos e está a quatro pontos do Altos, primeira equipe fora da zona do rebaixamento.

A Cobra Coral volta a campo no próximo domingo (5/9), quando encara o Paysandu, às 18h, no estádio da Curuzu, em Belém-PA, pela 15ª rodada da Terceirona.

O JOGO

Apesar de jogar em casa e desesperado pela vitória para seguir sonhando na fuga do rebaixamento, o Santa Cruz sabia que teria uma equipe forte pela frente e que estava brigando pela liderança do Grupo A. Por isso, diante das diferentes pretensões na competição, o Volta Redonda não se acanhou para começar a partida pressionando os pernambucanos.

Logo aos oito minutos, Luciano Naninho fez um lançamento primoroso, antes do meio de campo, colocando MV para correr... Ele ajeitou de dentro da área e chutou cruzado para a defesa de Jordan, que espalmou para o lado e Breno Calixto afastou o perigo.

O time carioca até tinha mais posse de bola nos primeiros minutos, mas, pra sorte coral, não sabia o que fazer. Numa dessas, saiu o gol tricolor. Aos dez, depois de um bate-rebate no meio de campo, a bola sobrou limpa para o Grasson... Ele dominou, esperou demais e, quando foi chutar, acabou mandando na perna de Pipico, que se esticou todo para dificultar a saída de bola... E ela acabou indo direto para o gol, pegando o goleiro Vinícius desprevenido: 1x0.

 

Após o gol, o Santa Cruz ganhou confiança e passou a dominar o jogo e a criar mais oportunidades. Aos 17, Levi cobrou escanteio na segunda trave, o lateral Lucas Rodrigues cabeceou forte para baixo, mas Vinícius fez uma grande defesa com o pé, salvando o que seria o segundo gol tricolor.

A Cobra Coral era venenosa nas bolas alçadas e, mais uma vez, assustou o Volta Redonda. Aos 20, o atacante Levi cobrou falta lateral com capricho, mandando na área... A bola passou por Pipico, Wallace Pernambucano e Breno Calixto, em sequência, mas nenhum deles conseguiu desviar e a bola saiu pela linha de fundo.

Confortável na partida, o Tricolor conseguia controlar bem a partida e não permitia que o Volta Redonda criasse as jogadas ofensivas. Por outro lado, encontrava facilidade para chegar ao gol adversário. Aos 36, Pipico desceu pela direita, abre para Jailson que tenta cruzar, mas acabou encobrindo o goleiro Vinícius e acertando o travessão.

Dono do primeiro tempo, Jailson mais uma vez resolveu assustar o arqueiro do Volta Redonda... Aos 48, o meia-atacante coral recuperou bola no meio de campo, avançou e de perna esquerda soltou uma bomba, no alto, colocando Vinícius para espalmar de mão trocada.

Segundo Tempo

Na volta para a etapa complementar, o Santa Cruz buscou manter a mesma intensividade. Logo aos cinco minutos, Frank saiu costurando a zaga adversária pela esquerda, foi levando a bola pelo meio e rolou para Caetano na entrada da área, mas, ao invés de chutar, optou por tocar para Jailson na direita finalizar cruzado, rasteiro, e acabar parando em Vinícius, que espalmou.

Como diz no jargão do futebol: 'a bola pune'. A equipe coral cansou de desperdiçar os gols e, num ataque, o Volta Redonda empatou. Aos 27, após jogada pela direita, Wallisson pegou a bola e saiu costurando os jogadores tricolores e abriu para Pedrinho receber do lado esquerdo da área... Ele ameaçou chutar, cortou Lucas Rodrigues que deu um carrinho e passou lotado, e finalizou na saída de Jordan para empatar: 1x1.

 

Mesmo com o balde de água fria, o Santa buscou voltar a fica na dianteira do placar. Aos 31, o lateral-direito Lucas Rodrigues cruzou na medida para Pipico, que se posicionou por trás de Grasson e cabeceou livre pra fora. Chance incrível desperdiçada.

Disposto a não deixar a vitória escapar dessa vez, o Tricolor seguia tentando a vitória. E a persistência foi premiada. Aos 35, Jailson cobrou escanteio, Breno Calixto subiu mais alto que os marcadores e testou para o fundo das redes: 2x1.

 

Aos 46, falta perigosíssima na entrada da área do Santa. Pedrinho cobrou no canto de Jordan e o goleiro coral espalmou para escanteio, salvando o que seria o gol do empate.

Mesmo com a pressão final, o Santa segurou a vitória e segue vivo na Série C.

Ficha do jogo

SANTA CRUZ

Jordan; Lucas Rodrigues, Breno Calixto, William Alves e Leonan; Maycon Lucas (Caetano) (Bruno Moraes), Tarcísio (Vitinho) e Jailson; Levi (Frank), Pipico e Wallace Pernambucano (Elias Carioca). Técnico: Roberto Fernandes.

VOLTA REDONDA

Vinícius; Júlio Amorim, Heitor, Grasson e Luiz Paulo (Davison); Bruno Barra (Natan), Emerson Jr (Wallisson), Luciano Naninho; Pedrinho (Gustavinho), MV (Orlando Júnior) (Michael Paulista) e Olávio. Técnico: Neto Colluci.

Local: estádio do Arruda, no Recife (PE).
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS).
Assistentes: Ruy Cesar Lavarda Ferreira e Luiz Fernando Viegas Colete (ambos do MS).
Gols: Pipico, aos dez do 1º Tempo. Pedrinho, aos 27; e Breno Calixto, aos 35 do 2º Tempo.
Cartões amarelos: Lucas Rodrigues, Maycon Lucas, Caetano, Wallace Pernambucano (STA) e Luiz Paulo, Júlio Amorim, Wallisson, Pedrinho (VOL).

Mais Lidas