EUROPA

Presidente de LaLiga diz que PSG ''trapaceia'' e que ''o futebol espanhol não está arruinado''


Javier Tebas acredita que Real Madrid e Barcelona souberam enxugar a folha salarial dos elencos

Com informações da ESPN
Com informações da ESPN
Publicado em 15/09/2021 às 17:18
Reprodução / @PSG_inside
FOTO: Reprodução / @PSG_inside
Leitura:

Diante de um cenário de crise financeira, ocasionada pela pandemia da covid-19, o presidente de LaLiga, federação que organiza as competições de futebol na Espanha, criticou duramente os gastos da diretoria do Paris Saint Germain (PSG) no mercado de transferências e defendeu os dois maiores clubes do país. Mesmo com a perda de estrelas como Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, Javier Tebas que o futebol espanhol não está arruinado.

"Nem Real Madrid nem Barcelona. Há pelo menos 80% dos clubes na Europa que estão muito piores. Em relação ao Real Madrid, acho que foi o clube que melhor administrou a pandemia (covid-19), com enorme rigor na sua despesa salarial", disse o presidente da La Liga, Javir Tebas.

Na última janela de transferência, Real Madrid e Barcelona enxugaram a folha salarial. Enquanto o time catalão emprestou Griezmann ao Atlético de Madrid e chegou a um acordo com vários atletas para a redução de salário, como Piqué e Jordi Alba, os merengues se desfez de nomes importantes como Sergio Ramos, Varane e Martin Odegaard.

"O Real Madrid tem capacidade para fazer o que quer. Nunca pode ser PSG porque o PSG trapaceia. Tem uma despesa salarial perto de 600 milhões de euros (R$ 3,7 bilhões), o que é impossível. Também não é um clube estatal, então você não pode", completou Javier Tebas.

Contratações do PSG

O PSG já tinha Navas, Marquinhos, Di María, Mbappé e Neymar, mas contratou Donnarumma, Hakimi, Sergio Ramos, Wijnaldum e Lionel Messi. Apesar dos nomes de alto nível, sem contar luvas e salários, o PSG gastou 70 milhões de euros no mercado de transferências de verão para a temporada 2021/2022.


Mais Lidas