REI

Pelé comemora 81 anos neste sábado (23); no Brasil mais de 80 pessoas foram registradas em homenagem ao Rei do futebol


Levantamento foi feito pela proScore, que aponta que Pelé segue homenageado

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 23/10/2021 às 8:32
Ricardo Moraes/Arquivo Reuters/Direitos reservado
FOTO: Ricardo Moraes/Arquivo Reuters/Direitos reservado
Leitura:

Ele foi nomeado Atleta do Século XX e é considerado o Rei do Futebol mesmo após 44 anos do encerramento da sua carreira nos campos de futebol. Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, continua sendo reverenciado pelos amantes do esporte. No dia 23 de outubro, o maior jogador de todos os tempos completa 81 anos.

Você sabia que no Brasil existem mais de 80 pessoas que homenageiam diariamente a eterna majestade? Isso mesmo. São 25 “Edson Arantes do Nascimento”, homônimos. Mais 18 brasileiros registrados como “Edson Arantes do Nascimento" acompanhado de outros sobrenomes. Outros quatro têm a ordem do sobrenome trocadas e são chamados “Edson Nascimento Arantes”. Já com a grafia Edison (com i) Arantes do Nascimento existe apenas um. E ainda temos 35 que utilizam dentro do nome a grafia "Pelé".

Os dados levaram em conta pessoas que nasceram após o ano de 1956, quando Pelé estreou no futebol profissional jogando pelo Santos. A partir daí, a colocação do nome na criança por parte dos pais seria uma homenagem ao atleta que estava despontando no esporte. Pessoas nascidas anteriormente ou com pouquíssima diferença de idade não foram contabilizadas.

Os dados foram coletados pela proScore, bureau digital de crédito e authority de score, especializado em Big Data, Analytics e motores de decisão. "O Pelé parou de jogar há mais de 40 anos. Essas pessoas que levam o nome completo dele ou mesmo o famoso apelido apontam para o exemplo e genialidade dele dentro do futebol no mundo", disse Mellissa Penteado, sócia-fundadora e CEO do grupo proScore.

A origem do nome

Em 1940, João Ramos do Nascimento, Dondinho, pai de Pelé, quis homenagear o inventor norte-americano Thomas Edison, grafado com “i”, já que a luz elétrica havia acabado de chegar à cidade de Três Corações, cidade-natal de Pelé. Porém, em razão de uma imprecisão do cartório, a vogal foi omitida na certidão de nascimento do Rei.

Há uma polêmica também sobre a data correta de seu aniversário. Dondinho registrou o filho quase um mês após o nascimento e isso teria provocado uma confusão na contagem dos dias. A mãe do Rei, Celeste Arantes, garantiu que o parto ocorrera no dia 23 de outubro de 1940.


Mais Lidas