Santa Cruz

Santa Cruz consegue liberação de quase R$ 300 mil por ídolo e pode ganhar ainda dinheiro mais no futuro; entenda

Santa Cruz conseguiu liberação de quantia referente à venda do atacante Gilberto

Thiago Wagner
Thiago Wagner
Publicado em 19/04/2022 às 13:38 | Atualizado em 19/04/2022 às 13:40
CHARLES JOHNSON/JC IMAGEM
Estádio do Arruda, do Santa Cruz - FOTO: CHARLES JOHNSON/JC IMAGEM
Leitura:

O Santa Cruz ganhou um importante reforço em meio à crise financeira que atravessa. Nesta segunda-feira (18), o clube, junto à empresa Al Sports, conseguiu a liberação de quase R$ 300 mil, R$ 261 mil para ser mais exato, pela venda do atacante Gilberto, aquele mesmo, torcedor.

Esse valor já pertencia ao clube, de acordo com o mecanismo de solidariedade, estabelecido pela Fifa. A reportagem teve acesso às informações diretamente com a Al Sports.

A negociação em questão foi a feita pelo Internacional com a equipe do Toronto, do Canadá. Pelo regulamento da Fifa, o mecanismo de solidariedade prevê 5% da negociação para os clubes que participaram do processo de formação dos jogadores entre 12 e 23 anos, o que foi o caso de Gilberto e o Santa Cruz.

Ocorreu que até 2022 o Santa Cruz nunca havia recebido tal valor. Assim, o clube, em conjunto com a Al Sports, resgatou o valor.

”O Santa Cruz luta dia após dia para que possa honrar seus compromissos, e essa verba vem se somar a todos os esforços que estão sendo feitos para que isso aconteça”, comentou Abdias Venceslau, CEO - Diretor Executivo do Santa Cruz.

Santa Cruz pode ganhar mais dinheiro

Além disso, durante a continuidade do tempo contratual, a expectativa é que seja gerado novas cobranças, recuperando assim pertences não obtidos anteriormente, podendo somar mais de R$ 500 mil.

Abdias ainda falou sobre a expectativa em receber as futuras cobranças. ”A expectativa é que consigamos através dos mecanismos corretos buscar o direito que o Santa Cruz tem, por isso, nossa parceria com a Al Sports”.

Veja jogadores mais bem pagos do mundo

Entenda o Mecanismo de Solidariedade

Descrito nas regras do RSTP – Fifa, a legislação determina que a cada transferência internacional de um jogador, o clube formador do atleta tem direito a 5% dos valores envolvidos. Esse percentual, no entanto, é dividido por todos os clubes pelos quais o jogador passou entre os 12 e 23 anos de idade. No caso de o atleta ter ficado até menos que um ano, a equipe ainda assim tem direito ao valor proporcional ao período.

Atualmente há uma média de 14 mil transações anuais, em 120 países, com valores acima dos 400 milhões de dólares, correspondentes ao recebimento deste direito. Muitos desses valores não são cobrados pelos clubes por desconhecimento ou falta de monitoramento, e findam por prescrever.

Mais Lidas