Pernambuco

Após pressão, Polícia Militar revela nova ação sobre uso de rádio de pilha em estádios de Pernambuco; confira

Torcedores reclamaram muito da medida anterior que impedia o uso de rádio de pilha nos estádios

Thiago Wagner
Thiago Wagner
Publicado em 29/04/2022 às 10:30 | Atualizado em 29/04/2022 às 12:47
Robert Sarmento/Blog do Torcedor
Rádio estava proibido desde a Copa das Confederações de 2013, segundo a PM - FOTO: Robert Sarmento/Blog do Torcedor
Leitura:

Em entrevista ao comunicador Geraldo Freire, no Passando a Limpo, da Rádio Jornal, a Polícia Militar do Estado anunciou uma nova medida sobre a questão que envolve a proibição do rádio de pilha nos estádios de Pernambuco. A partir desta sexta-feira (29), o aparelho está novamente liberado para os torcedores curtirem os jogos.

O comunicado foi feito pelo porta-voz da PMPE, Tenente-Coronel Luiz Carlos Brito, e chega após enorme repercussão negativa sobre o assunto. 

A confusão envolvendo a proibição do rádio de pilha ganhou maior destaque nessa quinta-feira (28), quando as redes sociais foram inundadas por comentários criticando a proibição, que já existe, de acordo com a PMPE, desde a Copa das Confederações de 2013 e engloba uma série de outros objetos, como apitos e instrumentos musicais, por exemplo.

"Essa medida restritiva com relação ao rádio foi suspensa. Ela será melhor estudada. Pode avisar aos ouvintes que a nossa corporação vai avaliar melhor", disse o Tenente-Coronel Brito ao comunicador Geraldo Freire, nesta sexta-feira (29).

Com a revogação da medida que restringia o rádio, o aparelho poderá ser utilizado normalmente pelo torcedor nos estádios.

Confira a nova nota da PM sobre o rádio de pilha

A PMPE observa um normativo desde 2013, com a inauguração da Arena e realização da Copa das Confederações, que restringe a entrada nos estádios de objetos que possam ser utilizados como armas ou arremessados pelos torcedores em momentos de confronto. Definir exatamente quais são esses objetos fica pela interpretação da autoridade policial.

Pernambuco voltou recentemente a permitir a entrada de torcedores nos estádios com a flexibilização das regras de enfrentamento da pandemia. Foram nominados alguns objetos para facilitar o trabalho de quem realiza o controle de acesso. Entre esses objetos figurou o rádio de pilha. Nós estamos suspendendo esse entendimento para reavaliação e com relação aos rádios não haverá restrições. Demais objetos como hastes de bandeira e instrumentos musicais permanecem proibidos.

Outros itens proibidos

O rádio de pilha estava incluído em uma série de outros itens que também estão proibidos pela PMPE. O argumento é de prevenção e segurança. Confira o que dizia a antiga nota, que incluía o rádio de pilha, e os outros itens, que continuam proibidos:

Informamos que é vedado o ingresso de rádios de pilha, baterias, instrumentos musicais, apitos e porta-bandeiras, bem como outros objetos que representem risco à segurança. A restrição atende aos protocolos de segurança implementados desde a Copa das Confederações e da Copa do Mundo no Brasil.

Qualquer objeto que represente ameaça à integridade dos torcedores poderá ser apreendido. A restrição se dá por questões de segurança e prevenção à violência, devido ao risco de esses objetos serem arremessados ou utilizados em possíveis brigas de torcidas.

  • Rádios de pilha - proibição revogada
  • Baterias
  • Instrumentos musicais
  • Apitos
  • Porta-bandeiras
  • Outros objetos que representem risco à segurança

Mais Lidas