Aroldo Costa e a descrição da 'Batalha dos Aflitos 2'

A emoção de dentro do estádio sendo transmitida na voz de Aroldo Costa

EMOÇÃO
Aroldo Costa e a descrição da 'Batalha dos Aflitos 2'

Aroldo Costa foi o narrador da Rádio Jornal no jogo que garantiu o acesso do Náutico para Série B 2020. - Foto: Rádio Jornal

Pedro Alves | @PedroAlvesn99

É indescritível o sentimento de um torcedor no momento em que o seu time do coração marca um gol. Quando a bola balança as redes a reação do torcedor é homogênea, é vibrar, comemorar, abraçar aquela pessoa desconhecida, é colocar para fora todo aquela felicidade que não cabe dentro de si. As vezes não é necessário assistir o gol para que essa mesma emoção possa ser transmitida a você. Basta uma voz.

Neste domingo (8), o Náutico entrava em campo contra o Paysandu, nos Aflitos, para decidir o que seria do ano de 2020 para o clube, se seria mais um ano na Terceira Divisão ou, o tão sonhado retorno à Série B. Em campo estavam 11 jogadores representando uma nação de alvirrubros. Cerca de 20 mil pessoas estiveram presentes no estádio, outras acompanharam pela internet e outros milhares acompanharam todas as emoções pelas ondas do rádio.

Mas como falar em emoção e rádio sem falar em Aroldo Costa? Se o roteiro da partida entre Náutico e Paysandu foi escrito com toda uma dramaticidade e a torcida com os nervos à flor da pele,  'O Maior Gol do Mundo' fez questão de todos os seus ouvintes compartilharem da mesma emoção de todos os torcedores presentes no Eládio de Barros Carvalho, os Aflitos.

A torcida do Náutico invadiu o campo depois da partida.
A torcida do Náutico invadiu o campo depois da partida.
Marcio Carvalho/Cortesia

Descrição

Muita gente se questiona e até brinca se perguntando para qual time os jornalistas e cronistas esportivos torcem. O time de Aroldo Costa é o profissionalismo. É trazer todas as emoções para você que escuta nas ondas da Rádio Jornal. Com a bola rolando, o Paysandu chegou a abrir 2x0 no placar e o torcedor do Náutico estava vendo a classificação escapar. Seria mais um ano na Série C, o terceiro consecutivo. Até que Álvaro diminui o placar, trazendo a emoção de volta para o jogo e a confiança dos alvirrubros de volta. O árbitro deu mais cinco minutos de acréscimo. O placar ainda estava 2x1 até os 49 minutos do segundo tempo. Wilian Simões cruza para a área e, tentando afastar o perigo, o defensor cabeceia a bola que bate no braço de Uchôa. Pênalti para o Náutico no último lance da partida. Jean Carlos pega a bola para a cobrança, com ele estava a esperança de milhares de alvirrubro, com ele estava o gol de empate do Náutico que foi narrado assim por Aroldo Costa.

O Náutico conseguiu recuperar um placar adverso de 2x0. Levou a partida para os pênaltis e com ele toda a emoção. Era a torcida presente nos Aflitos em chamas. No rádio era Aroldo Costa, transmitindo todo esse calor da torcida apenas com a voz. Apenas a voz. Essa que você fecha os olhos e lhe permite sentir tudo que se passava naquele exato momento. Uma voz. 'O Maior Gol do Mundo' estava prestes a narrar a única emoção que o torcedor do Náutico gostaria de sentir naquele momento.

Nos pênaltis, as equipes acertaram as duas primeiras cobranças, mais ingredientes para o nervosismo aumentar dentro do estádio. Na terceira cobrança, o Náutico converteu. Estava mais uma vez nas mãos de Jefferson evitar o gol de Wellington Reis e coube ao camisa 1 alvirrubro defender a cobrança. Não era um gol, mas a torcida alvirrubra transformou esse mesmo sentimento em um gol e esse mesmo sentimento estava em formato de voz nas ondas da Rádio Jornal.

Agora o Náutico passou a depender apenas de si. A decisão foi estava nos pés de Matheus Carvalho. O pênalti não era só ele e o goleiro. Naqueles segundos, Matheus Carvalho era milhões de alvirrubros e Aroldo estava pronto para passar a emoção de apenas um chute que para milhares de pessoas representava muito.

Aroldo Costa:

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.