Pelo Sport Tudo: torcedor percorre 64KM a pé para assistir as partidas do clube

Marivaldo Francisco sai de Pombos até à Ilha do Retiro para acompanhar sua equipe do coração

SPORT
Pelo Sport Tudo: torcedor percorre 64KM a pé para assistir as partidas do clube

Marivaldo Francisco da Silva tem 47 anos e está desempregado - Foto: Divulgação/Sport Club do Recife

Pedro Alves | Twitter: @PedroAlvesn99

 

A relação de amor entre torcida e clube é algo inexplicável e as vezes nem a distância diminui esse sentimento. É o caso de Marivaldo Francisco da Silva, de 47 anos, que atualmente reside em Pombos, na Zona da Mata de Pernambuco, e faz o percurso de 64km até a Ilha do Retiro andando. Para muitos parece loucura, mas para Marivaldo é um caminho para a "sua casa" e que não importa a distância, porque se vale a pena o amor supera. 

Rafael Soares, diretor de marketing do Sport, falou sobre como clube recebeu a notícia da situação do torcedor e o apoio dado para ele. "A gente viu a história de Marivaldo e a gente achou interessante darmos apoio para ele. A gente ofereceu para ele bicicleta e outras coisas, mas ele não quer. O hooby dele é vir andando para a Ilha do Retiro. Já que percebemos que ele não era sócio e a gente garantiu a entrada dele para as cadeiras. Ele tem esse ingresso para todos os jogos. O marketing do Sport solicitou junto ao Conselho Deliberativo para que houvesse a isenção de três anos da liberação da mensalidade de sócio. Vamos estar agendando uma solenidade para entregarmos a carteirinha de sócio para ele. Ele já foi para o jogo contra o CRB e a ideia é de que quando ele recebe a carteira de sócio, nós presenteá-lo com alguns brindes do clube", afirmou Rafael. 

Em entrevista ao Jornal do Commercio e Rádio Jornal, Marivaldo explicou a sua motivação, perrengues no percurso até a Ilha do Retiro e toda a sua relação com o Sport.

Motivação 

Eu faço esse percurso porque, como eu sempre falo, o Sport é minha vida, é minha razão de viver. Quando eu morava em Olinda, eu ia muito para a Ilha do Retiro, só que o percurso era menor. Era 1h30 caminhando. Quando eu vim para Pombos, acabei me afastando do campo porque não tinha condições para estar em todos os jogos e quando foi em um certo dia, parei e pensei "Deus me deu duas pernas, saúde, disposição, então a partir de hoje eu não vou perder mais nenhum jogo do Sport. Botei minhas coisas numa sacola que eu tenho e segui em frente. A primeira vez foi em 2017. De lá para cá eu não deixei de frequentar mais (os jogos) e não perdi nenhum jogo ainda. Inclusive estou confirmado na partida contra o São Bento.

Partida emocionante  

Todos os jogos para mim são marcantes. Desse percurso, foram muitos empates, tive vitórias, mas marcante mesmo ainda não teve uma mais especial, todas são especiais e espero que logo logo tenha.

Apego com o Sport 

Eu sou Sport desde o ventre da minha mãe. Até porque eu sou de uma família em que 90% são Sport. Meu pai, que hoje reside em Bezerros, criou um clube chamado Sport Club Bairro Novo. Para se ter uma ideia, lá em casa não tinha nada de branco. Era mesa, cadeira, cortina e paredes vermelha e preta. Tudo que você imagina era do Sport. É de raiz e cada vez foi fortalecendo mais e hoje eu faço de tudo para não se distanciar tanto. Eu tento sempre estar presente. Infelizmente muitas vezes, por condições financeiras e forma de me locomover. Eu fico fora da partida. Mas eu sempre tento estar junto. Ser Sport é uma coisa inexplicável. Torcedor do Sport pode dizer "eu tenho alegria" ele sabe viver momentos bons. Isso é uma coisa que para mim não tem explicação.

Perrengues 

Só uma vez que eu inventei de sair de 2h30 da manhã. Eu sempre saio de 5h. E nesse dia eu inventei de sair de 2h30 porque eu pegaria a frieza, tranquilo e chego mais cedo à minha casa (Ilha do Retiro). Aí quando eu cheguei perto de um retorno em Pombos, um carro com mais de duas pessoas no carro estava vindo no sentido Recife e eu estava no sentido Caruaru, ele fez o retorno e colocou o carro para cima de mim. Eu pulei pra me livrar. Ele parou o carro e falou "tá com medo?", aí eu continuei de boa. Eles foram pela contramão e eu pulei para dentro do mato. Depois eles foram embora. Mas eu sei que foi só para fazer um susto. Mas que não me assustou em nada.

Tempo 

Para realizar o percurso, eu gasto 10h30. Saio de casa de 5h da manhã.

Já teve alguma ajuda? 

Quando eu saio de casa determinado, pode aparecer a carona que aparecer, um avião, uma carreta, um ônibus, eu não pego carona. Já aconteceu de quando eu chego na Abdias de Carvalho, que para mim já é a Ilha, alguém para o carro, oferece a carona e eu aceito. Para mim esse percurso eu já fui de pé para a Ilha. Eu faço esse percurso porque eu me sinto bem.

Reconhecimento do Sport 

Eu nunca esperei repercussão nenhuma e nem o que me trouxe de positivo. Só de chegar na Ilha e os demais torcedores me abraçarem, tirarem fotos e conversar comigo, não tem preço. Quando eu chego na Ilha me sinto em casa. As vezes é muito melhor do que minha própria família. Eu digo sempre, o que eu conquistei nessa caminhada, foram as pessoas que eu conheci. Pessoas que me abraçam, que me oferecem coisas e que eu fico acanhado de aceitar. O que já aconteceu comigo, eu já me sinto realizado, muito mais do que mereço.

O que a família acha dessa atitude? 

Minha mãe fica preocupada. Por ela eu não iria. Mas eu gosto e me sinto bem. Ela vai, me abençoa e eu vou. Os demais me chamam de louco, dizem que é burrice, idiotice, mas eu mesmo não faço nada para agradar outras pessoas. Eu faço coisa para me agradar, para me fazer bem. Não ofendo ninguém e sempre segui as palavras de Deus. Porque é ele que me leva e me trás. O que os demais pensam, eu não ligo, porque senão eu não faria nada do que gosto.

Sonhos 

Meus sonhos com o Sport são os melhores possíveis. Eu sempre tive o sonho de me envolver com o clube. Mas hoje eu ando à pé para ver meu Sport jogar. Então se houver essa oportunidade eu gostaria de ter a oportunidade de ver o meu clube jogar. Porque uma oportunidade para eu ficar parado e sem ver meu clube jogar não adianta. Porque essa caminhada que eu faço é para eu ver o meu clube de frente e tenho certeza que antes de eu fechar os olhos, eu vou ter a graça de ver o meu Sport campeão da Libertadores.

Oportunidade de conhecer os jogadores 

Nesses últimos dias aconteceu coisas que eu jamais esperaria. Eu conheci praticamente todo o elenco do Sport. O diretor de futebol do Sport, Nelo Campos, me deu uma oportunidade de eu ficar na entrada dos vestiários e eu falei com cada jogador e fui presenteado com a camisa de treino, que inclusive estou usando ela agora, e foi muito gratificante. Eu falei com Hernane, Mailson, Sander, Marquinho e quase todo o elenco. Fui no ônibus da diretoria até Maceió.

Expectativa para o Sport 

Eu estou em cinco grupos, nos cinco eu sou tratado como louco. Porque o Sport vai ser campeão da Série B 2019, isso eu digo sempre. E eu digo mais. Eu não quero a liderança agora não. Eu quero a liderança quando faltar cinco rodadas para terminar ao campeonato para justamente o Sport se concretizar como campeão da Série B 2019, rumo à Série A de 2020. E com certeza, essa nova direção, da forma que estão trabalhando, honesto, pagando as coisas, colocando o clube em seu eixo, em 2020 nós vamos fazer um bom Campeonato Brasileiro da Série A, rumo à Libertadores como em 2015 quando a gente ficou na sexta colocação. Eu acredito no Sport e nunca vou deixar de acreditar. Eu tenho certeza que seremos campeão brasileiro da Série B.

Sport

Rafael Soares, diretor de marketing do Sport, falou sobre como clube recebeu a notícia da situação do torcedor e o apoio dado para ele. "A gente viu a história de Marivaldo e a gente achou interessante darmos apoio para ele. A gente ofereceu para ele bicicleta e outras coisas, mas ele não quer. O hooby dele é vir andando para a Ilha do Retiro. Já que percebemos que ele não era sócio e a gente garantiu a entrada dele para as cadeiras. Ele tem esse ingresso para todos os jogos. O marketing do Sport solicitou junto ao Conselho Deliberativo para que houvesse a isenção de três anos da liberação da mensalidade de sócio. Vamos estar agendando uma solenidade para entregarmos a carteirinha de sócio para ele. Ele já foi para partida fora de casa, contra o CRB, e a ideia é de que quando ele recebe a carteira de sócio, nós presenteá-lo com alguns brindes do clube", afirmou Rafael.

Marivaldo Francisco Silva confirmou sua presença na partida contra o São Bento, nesta sexta-feira (10), na Ilha do Retiro, às 19h15. A Rádio Jornal transmite a partida com narração de Aroldo Costa, comentários de Maciel Júnior, reportagens de João Victor Amorim e Antônio Gabriel e no plantão Marcelo Araújo.

 

Retorno 

Quase sempre aparece caronas, mas quando não aparece fico no mercado enfrente à Ilha, que lá é vinte e quatro horas. Aí espero amanhecer para pegar a estrada, se aparecer carona, beleza, caso não sigo a caminhada, até Pombos-PE, porque tenho motivos para retornar que é a minha querida Mãe. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.