PETROLINA

Gestante espera dois dias por parto e bebê morre

A direção do Hospital Dom Malan informou que foi aberta uma sindicância interna para apurar o caso da paciente

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/02/2015 às 10:46

Grávida de 41 semanas, uma jovem de 25 anos perdeu o bebê que esperava, no Hospital Dom Malan, em Petrolina. Na última semana, a gestante esteve no hospital por duas vezes e ficou marcado para que ela retornasse no sábado (31), para não passar da 41 semanas de gestação. O companheiro da jovem, o auxiliar administrativo Kleber Roberto, disse a uma emissora de TV local que o motivo da morte da criança foi a demora para a realização do parto.

Kleber explica que, chegando ao hospital no sábado (31), sua companheira passou pela triagem e o casal foi informado que o parto não poderia ser realizado naquele momento, porque a sala de parto estava superlotada. Ele conta que a jovem passou o sábado (31) e o domingo (1º) esperando, recebendo o atendimento necessário apenas na segunda-feira (02), com a notícia de que seu bebê havia falecido.

Até o momento a família não recebeu informações claras sobre o que aconteceu. Em nota, o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) ressaltou que a situação do Hospital Dom Malan é crítica e a unidade de saúde vive um período de transição na contratação de profissionais para completar a escala de plantão.

Diante da situação, o Cremepe está cobrando a recomposição das escalas médicas e a adequação do serviço. Também através de nota, a direção do hospital informou que foi aberta uma sindicância interna para apurar o caso da paciente e que, em até dez dias, o processo deverá ser concluído.

Escute a reportagem de Marco Aurélio, da Rádio Jornal Petrolina: