Assembleia

Enfermeiros de Petrolina podem cruzar os braços

Reajuste salarial de 25% e incorporação de 70% da gratificação de desempenho do programa saúde da família ao salário-base são algumas das reividicações.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/02/2015 às 12:16

Os profissionais de enfermagem de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, aprovaram uma proposta de paralisação em assembleia geral, realizada no auditório da Secretaria de Saúde da cidade.

A categoria reividica reajuste salarial de 25%, incorporação de 70% da gratificação de desempenho do programa saúde de família ao salário-base, além de melhoria nas condições de trabalho.

Segundo a enfermeira Herta Gonçalves Campos, os profissionais estabeleceram prazo até 12 de fevereiro, dia do fechamento da folha de pagamento do município, para não cruzar os braços.