SOLICITAÇÃO

Sulanqueiros querem galpão para quem não tem condições de comprar boxe


Pedro Moura, presidente associação que representa os trabalhadores informais no setor de confecção, alerta: "não queremos ficar na rua".

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/03/2015 às 10:35
Leitura:

Insatisfeitos com os preços dos boxes e lojas na nova Feira da Sulanca, os sulanqueiros vão solicitar a prefeitura de Caruaru, cidade do Aagreste pernambucano, a construção de um galpão para abrigar quem não pode comprar um boxe, custando cerca de R$27 mil. Pedro Moura, presidente associação que representa os trabalhadores informais no setor de confecção, afirma que o ofício será protocolado nesta terça-feira no gabinete do prefeito.

O presidente explica que, pra ser beneficiado, o sulanqueiro precisa provar que não tem recursos para adquirir um boxe e nem condições pra fazer empréstimo. Ele ainda solicita um cadastro para comprovar a baixa renda dos feirantes, a fim de que os que tem condições não se aproveitem. Pedro Moura também alerta: "não queremos ficar na rua".


Mais Lidas