CELEBRAÇÕES

Agreste atrai turistas para roteiros na Semana Santa


Shows gratuitos, Paixões de Cristo e Vias Sacras movimentam os municípios e atraem visitantes.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/04/2015 às 12:07
Leitura:

Nova Jerusalém é o destino mais procurado pelos turistas durante a Semana Santa no Agreste. O distrito do Brejo da Madre de Deus abriga o maior teatro ao ar livre do mundo, que recebe até este sábado (3), a Paixão de Cristo. O público diário de 15 mil pessoas movimenta as redes hoteleira e gastronômica da região.

De acordo com Geovani Barbosa, secretário de Cultura do Brejo da Madre de Deus, as pousadas e restaurantes ficam lotados nesse período, movimentando também a economia das cidades circunvizinhas.


Em Limoeiro, os fiéis mantiveram a tradição e realizaram a via sacra por volta das 4h desta Sexta-Feira Santa (3). Os católicos seguiram em caminhada até o Cristo Redentor, relembrando os últimos passos de Jesus. Durante a tarde, uma procissão com a imagem do Senhor morto segue pelas principais ruas da cidade.


A cidade de Gravatá pertence ao corredor turístico que compõe Caruaru e Fazenda nova. O município é bastante procurado pelos turistas e conta com uma programação de shows gratuitos no pátio de eventos da cidade. Nesta sexta-feira (3), se apresentarão as bandas Gravatá Pop, Amigos Sertanejos e o cantor Cezzinha. No sábado (4), Alceu Valença e Só na Marosidade agitarão o público.


Em Pesqueira, uma via sacra teve início às 5h desta Sexta-Feira Santa. À noite, os fiéis poderão acompanhar uma encenação da Paixão de Cristo no Pátio do Convento dos Franciscanos. O espetáculo acontece desde 1983 e conta com 90 integrantes entre atores, figurantes e técnicos.

Os artesãos do Alto do Moura deixam de lado o barro nos seus ateliês para encenar a Paixão de Cristo nesta sexta-feira e sábado, sempre às 20h. A apresentação chega a sua oitava edição e acontece no campo de futebol do Clube dos Artesãos. A expectativa é de atrair um público superior ao do ano passado, que foi de duas mil pessoas.



Mais Lidas