CARUARU

Polícia vai investigar crime de homofobia sofrido por procurador na abertura do São João de Caruaru


Jaílson Claudino da Silva foi agredido próximo ao Pátio de Eventos. Outras quatro pessoas ficaram feridas ao tentar socorrer a vítima

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 01/06/2015 às 7:34
Leitura:
A agressão ocorreu em uma rua próxima ao Pátio de Eventos de Caruaru. Foto: Diego Martinelly/TV Jornal


Na madrugada desse domingo (31), o procurador Jaílson Claudino da Silva, de 37 anos, participava de uma confraternização com amigos do curso de direito de uma faculdade quando foi espancado por um grupo de 20 rapazes. O crime aconteceu próximo ao Pátio de Eventos de Caruaru, após a abertura do São João 2015.

Ao tentar socorrer o procurador, quatro pessoas, saíram feridas. Os cinco tiveram que ser encaminhados a Upa de Caruaru e ao Instituto de Medicina Legal para exames de corpo de delito.

Por conta do fato ter características de homofobia, a Secretaria de Direitos Humanos enviou uma equipe para acompanhar o caso. A polícia vai intensificar as diligências a fim de identificar os agressores do procurador do município de Salgadinho.

A irmã da vítima, Edna Claudino, diz que a violência foi gratuita e sem qualquer motivo real, concreto:


Mais Lidas