CARUARU

Sindicato dos Médicos pede interdição da maior maternidade pública do interior


A Maternidade Pública Jesus Nazareno, localizada em Caruaru, no Agreste, está com sérios problemas de falta de funcionários, sucateamento de materiais e atrasos nos salários

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 02/07/2015 às 8:53
Leitura:

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) apresentou uma denúncia ao Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) e ao Ministério Público de Pernambuco para pedir proteção àqueles que precisam do serviço da Maternidade Jesus Nazareno, em Caruaru, no Agreste do Estado.

Jesus Nazareno é a maior maternidade pública do interior, que está sem diretor médico e sem diretor geral, que pediram exoneração dos cargos após não conseguir manter o quadro de médicos e de enfermeiros, não conseguir substituição dos equipamentos sucateados que são utilizados para cirurgias e estar com salários atrasados.

O Ministério Público tinha dado um prazo até o dia 22 de junho para que a situação fosse normalizada na maternidade. Sem conseguir, o Simepe pedirá a interdição ética do local, que atende pessoas de mais de 40 municípios do Agreste. Segundo o diretor regional do Simepe, Paulo Maciel, o descaso com a maternidade coloca em risco a vida dos pacientes.

Confira a notícia completa na voz de Jaciara Fernandes, para a Rádio Jornal Caruaru:


Mais Lidas