Greve

Vigilantes e porteiros do Hospital Regional do Agreste decidem cruzar os braços por falta de pagamento


Sem a presença de vigilantes e porteiros, os médicos, enfermeiros e pacientes ficam vulneráveis

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/09/2015 às 9:00
Leitura:

Os vigilantes de Caruaru, capital do Agreste, decidiram cruzar os braços mais uma vez. O Hospital Regional do Agreste está funcionando sem o apoio dos seguranças, e dessa vez os porteiros também decidiram parar as atividades.

O motivo é a falta de pagamento da empresa Rima, prestadora de serviços do Governo do Estado. Em agosto, os vigilantes pararam as atividades por 16 dias, e após acordo, foi realizado o pagamento da primeira parcela, mas a segunda não foi paga.

Confira os detalhes no flash de Núbia Silva, da Rádio Jornal Caruaru:

Sem a presença de vigilantes e porteiros, os médicos, enfermeiros e pacientes ficam vulneráveis; não existe nenhuma triagem para entrar e sair do hospital.


Mais Lidas