INTERVENÇÃO

TCE aprova pedido de intervenção estadual no município de Gravatá


De acordo com Ministério Público, foram encontradas 14 irregularidades nas contas do prefeito Bruno Coutinho Martiniano Lins

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/10/2015 às 15:54
Leitura:
Foto: Reprodução internet


O pedido de intervenção estadual no município de Gravatá, no Agreste do estado, foi aprovado nesta quarta-feira (07), por unanimidade, pelo Tribunal de Contas do estado, TCE. O pedido foi formulado pelo Ministério Público de Contas, que citou 14 diferentes tipos de irregularidades encontradas nas contas do prefeito Bruno Coutinho Martiniano Lins.

O conjunto delas, de acordo com o procurador geral, Cristiano da Paixão Pimentel, justifica o afastamento do atual gestor. Com aprovação de todos os órgãos envolvidos no caso, cabe ao governador do estado nomear um interventor para administrar o município até dezembro de 2016, quando encerra o mandato do atual prefeito.

Dentre as irregularidades apontadas estão o superfaturamento no contrato de recolhimento do lixo, perda do certificado do aterro sanitário, favorecimento de empresas em contratos, falsificação de processo licitatório, ausência de recolhimentos previdenciários e obstrução aos trabalhos dos auditores do TCE.

Por meio de nota, o prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, esclareceu que a prefeitura não foi oficialmente comunicada sobre a recomendação da Corte de Contas, sendo adotadas as medidas cabíveis e havendo encaminhamento da questão para análise e providências de Assessorias Jurídica e Técnica.


Mais Lidas