MATA NORTE

Servidores de Glória do Goitá paralisam atividades contra atraso de salários


O ato ganhou o apoio dos moradores, que sofrem com a precariedade dos serviços de saúde, educação, transporte e limpeza urbana

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/11/2015 às 11:40
Leitura:
Prefeito de Glória do Goitá foi reempossado em outubro após ser Afastado por suspeita de corrupção. Foto: reprodução/internet


Os servidores públicos da Prefeitura da Cidade de Glória do Goitá realizaram manifestações na manhã desta sexta-feira, na Praça de Eventos, no centro da cidade. Os servidores reclamam do caos administrativo que o município vem enfrentando em todos os setores, além dos salários atrasados. Confira os detalhes no flash de Ramos Silva:

De acordo com o Sindicato dos servidores públicos de Glória do Goitá, os comissionados estão há três meses sem receber. Eles também alegam que fornecedores e prestadores de serviço já suspenderam as atividades em virtude do não pagamento, além de acusar o prefeito Manoel Teixeira (PSC) de não recolher para a previdência social.

Os garis e os motoristas que realizam o transporte dos pacientes e também dos estudantes paralisaram também as atividades. Quem precisa fazer tratamento de hemodiálise e oncologia não tem a quem recorrer para garantir o acompanhamento médico.

O ato ganhou o apoio dos moradores. Sem diálogo com a Prefeitura, os manifestantes prometem manter a paralisação por tempo indeterminado.

AFASTAMENTO - Manoel Teixeira (PSC) chegou a ser afastado da gestão municipal após denúncias de corrupção e desvio de dinheiro. Ele é investigado na Operação Carona, que apura crimes em contrataos de empresas de transporte de alunos da zona rural. Outras duas prefeituras, a de Limoeiro e a de Passira, também são investigadas.


Mais Lidas