INUSITADO

China quer importar jumentos para fabricação de remédios


Segundo a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, a demanda é de um milhão de asnos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/11/2015 às 8:14
Leitura:
Foto: Marcos Michael/Acervo JC Imagem

Em missão na China, a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, recebeu de um empresário uma proposta bastante incomum. Um investidor revelou ter interesse na importação de jumentos nordestinos ao país asiático. Segundo a ministra, foi demandado um número de um milhão de asnos para a produção de medicamentos a partir da pele do animal.

Sobre o caso, o deputado Odacy Amorim, de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, disse que há, no máximo, cem mil animais do tipo, no Nordeste. Recentemente, o parlamentar inaugurou em Petrolina, o Parque Ecológico dos Jumentos, com a finalidade de abrigar os jumentos, que vinham sendo mortos e provocando acidentes nas rodovias que cortam o Sertão. Ouça abaixo a matéria de Anchieta Santos:

A história foi relatada pela ministra em sua página pessoal no Twitter. “No seminário dos empresários chamou atenção um investidor com um interesse que nos pareceu piada, mas não era. Ele quer importa jumentos para a China”, relatou. “Inacreditável, mas sua demanda é de 1 milhão de jumentos ano. Morro e não vejo tudo”, completou a ministra.

Se concretizada, a importação geraria uma receita de U$ 3 bilhões à economia brasileira, considerando o preço médio dos animais exportados este ano. O Brasil já realiza esse tipo de exportação, mas em escala bem menor. Em 2015, foram vendidas 1,2 toneladas, que equivale a U$ 15,4 mil.

A China abate cerca de 1,5 milhão de jegues por ano, uma parte produzida no próprio país e outra na Índia. Os animais também seriam utilizados na indústria alimentícia e na produção de cosméticos.


Mais Lidas