COLETIVO

Petrolinenses protestam contra aumento do preço da passagem do transporte público


O aumento, que está em vigor desde o dia 1º, representa 14% a mais. A passagem subiu de R$ 2,80 para R$ 3,20

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/01/2016 às 9:07
Leitura:
Foto: Reprodução/Blog do Carlos Brito

O aumento da passagem de transporte coletivo em Petrolina, no Sertão pernambucano, que passou a vigorar no último dia 1º, tem causado polêmica na cidade. A passagem de ônibus, que custava R$ 2,80, aumentou para R$ 3,20.

Integrantes da Associação dos Usuários de Transporte Alternativo e Coletivo de Petrolina, em parceria com a Central Única dos Bairros de Petrolina, realiza nesta quarta-feira (6), a partir das 9h, um protesto contra o aumento de R$ 0,40 na passagem. A ação será promovida na Tenda Cultural do Bambuzinho, na área central da cidade.

Segundo o Presidente da Central única dos Bairros, Pedro Caldas, os valores cobrados são abusivos e foram cobrados de forma obscura, atendendo apenas aos interesses dos empresários que operam o sistema na cidade. “Nós não podemos pagar as contas das empresas de transporte público de Petrolina. Não tem como a Prefeitura cobrar uma passagem de R$ 3,20, quando não temos um transporte de qualidade atendendo ao usuário”, protestou.

O órgão também provocou o Ministério Público pedindo a abertura de uma Ação Civil Pública com pedido de liminar, porque houve aumento acima da inflação e acima do índice concedido ao salário.

Com o reajuste, o cidadão que precisar usar o transporte público para ir e voltar do trabalho, por exemplo, durante seis dias na semana, gastará R$ 153,60 ao final do mês. Com este gasto, os trabalhadores que ganham um salário mínimo de R$ 880, desembolsará 17% de sua renda em transporte público.


Mais Lidas