ESTIAGEM

Usina na Mata Norte demite mais de dois mil trabalhadores por causa da seca


A unidade, reaberta em 2015 após três safras parada, produziu apenas 291 mil toneladas das 500 mil previstas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/01/2016 às 8:49
Leitura:
Foto: JC Imagem

Alegando a estiagem na região da Zona da Mata pernambucana nos últimos meses, dirigentes da Usina Cruangi, no município de Timbaúba, demitiram mais de dois mil trabalhadores. A motivação é o reflexo negativo da produção sucroalcooleira, por causa da seca.

Diante desse cenário, a Usina teve que encerrar a moagem dois meses antes do previsto, por causa da safra da cana, que sofreu a estiagem agravada pelo fenômeno climático El Niño. Reaberta em 2015, após três safras parada, a empresa produziu apenas 291 mil toneladas das 500 mil previstas.

A situação chamou a atenção do senador Fernando Bezerra Coelho, que realiza na manhã desta terça-feira (19) uma visita ao pátio industrial da usina. O parlamentar será recebido pelos dirigentes da Cooperativa de Fornecedores de Cana de Pernambuco, responsável pela reativação da unidade.


Mais Lidas