VIOLÊNCIA

Suspeitos de integrar quadrilha que assaltava comerciantes na Mata Norte são presos


Dos três suspeitos, um é menor de idade. Com eles foram apreendidos um revólver, seis munições, celulares e outros

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 01/02/2016 às 8:58
Leitura:

Neste final de semana, a Polícia Militar (PM) prendeu dois homens e apreendeu um menor de idade, suspeitos de integrar uma quadrilha responsável por vários assaltos nos municípios de Macaparana e São Vicente Férrer, na Mata Norte do estado. De acordo com a PM, pelo menos cinco vítimas procuraram a delegacia para registrar queixas.

A perseguição começou quando os assaltantes roubaram um estabelecimento comercial no centro de São Vicente Férrer e fugiram utilizando o carro do comerciante. Os militares tiveram que utilizar um carro particular, porque a viatura local estava quebrada. Na altura do distrito de Sirigi, os suspeitos foram localizados mas, quando receberam ordem de parada, responderam com disparos de arma de fogo, que atingiram o para-brisa do veículo.

Os policiais revidaram, mas ninguém ficou ferido. Ainda durante a perseguição, os suspeitos perderam o controle da direção e caíram em uma ribanceira, sofrendo várias escoriações. Com os suspeitos, os policiais encontraram um revólver calibre 32; seis munições do mesmo calibre, sendo quatro deflagradas; um simulacro de pistola; quatro aparelhos celulares; uma motocicleta e um carro.

Daílton Fernando de Morais, de 19 anos e um adolescente de 16, ambos residentes em Vicência, foram conduzidos à delegacia local e reconhecidos pelas vítimas. Quando os dois estavam sendo conduzidos à Delegacia Regional de Limoeiro, um terceiro assaltante, Kleberson Ruan Martins da Silva foi preso no distrito de Sirigi. O suspeito estava com o documento da moto apreendida e confessou ter participado dos assaltos.

Os suspeitos foram autuados pelos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo e formação de quadrilha. Os dois maiores foram recolhidos à Penitenciária de Limoeiro.


Mais Lidas