AGRESTE

Médicos envolvidos na Operação Hipócrates serão soltos nesta sexta-feira


A operação investiga um esquema de vendas de cirurgias ortopédicas no Agreste de Pernambuco

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/02/2016 às 9:24
Leitura:
Foto: Reprodução/TV Jornal

Nesta sexta-feira (12), por ordem de hábeas corpus, os ortopedistas Bartolomeu Mota e Pablo Thiago, presos na Operação Hipócrates, deverão sair da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, no Agreste do estado. Além deles, também deverá ser beneficiado pela decisão o técnico de enfermagem Luiz Emílio.

A decisão foi do desembargador Waldemir Tavares, da Câmara Regional do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) em Caruaru. Os suspeitos estão presos desde novembro de 2015, quando Polícia Civil de Pernambuco deflagrou a 24ª Operação de Repressão Qualificada, denominada Hipócrates, a fim de investigar um esquema de vendas de cirurgias ortopédicas no Agreste de Pernambuco. Eles são suspeitos de corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, lesão corporal e de integrar uma organização criminosa.

No dia 21 de dezembro, a juíza da 4ª Vara Criminal da Comarca de Caruaru, Orleide Rosélia, havia determinado a absorção sumária dos médicos Bartolomeu Bueno e Ricardo Marinho, porém um dia depois os suspeitos foram reconduzidos à prisão. Agora, a saída dos três beneficiados pelo habeas corpus só depende das tornozeleiras de monitoramento eletrônico, que não estavam disponíveis nessa quinta-feira (11).

Enquanto estiverem em liberdade provisória, os suspeitos deverão cumprir recomendações da Justiça, como não sair do país e não exercer a profissão em órgãos públicos.


Mais Lidas