EDUCAÇÃO

Criança com espectro autista no município de Arcoverde tem acesso negado a escola


A justificativa é a falta de profissionais capacitados para cuidar do menino

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/02/2016 às 16:33
Leitura:
Foto: Reprodução


Imagine ter um filho deficiente e ele não poder frequentar a escola. É o caso de Daniele Gomes da Silva, mãe de um garoto de sete anos, autista, do município de Arcoverde, no Sertão do estado. Segundo ela, a criança estava matriculada na escola, que teve as atividades iniciadas na segunda-feira (15).

Na quarta-feira (17), a mãe foi surpreendida pela direção da escola sobre a impossibilidade da criança frequentar a sala de aula. A justificativa é a falta de profissionais capacitados para cuidar do menino.

Mesmo a Escola Municipal Rotary Alcides Cursino tendo o ensino regular, a mãe Daniele Gomes diz estar frustrada por achar que a escola poderia receber o filho.

Danielle diz ainda que outras crianças também sofrem com a falta de profissionais capacitados e procurou uma explicação. “Não é só meu filho. Tem 38 crianças matriculados dentro do município de Arcoverde em várias escolas e todas estão em casa aguardando vir esses professores. Eu fiquei revoltada”, se queixou a mulher. A mãe esteve no Ministério Público para fazer a denúncia contra o município.

Confira os detalhes na reportagem de Suellen Fernandes:

O secretário de Educação de Arcoverde, Kerley Batista Lafayette, disse por telefone à reportagem da rádio jornal, que entende a situação de Daniele como mãe, e que a secretaria de educação está fazendo tudo dentro da lei, atendendo ao termo de ajustamento de conduta.

Apesar das indagações da mãe, a Secretaria de Educação do município, por meio de nota, disse que a criança está sendo assistida por uma professora da educação especial e que desde 2013, quando começou a ofertar os serviços de apoio a estudantes com deficiências psicomotoras, neurológicas e outras paralisias, a procura tem aumentado significativamente. Atualmente a rede municipal conta com 36 alunos e 28 professores para oferecer o suporte necessário.


Mais Lidas