VIOLÊNCIA

Estado de saúde de bebê de onze meses agredido em Caruaru é grave


A criança está sendo acompanhada pela avó materna e o Conselho Tutelar vai investigar a situação para saber se a família tem condições de cuidar do bebê

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/03/2016 às 14:31
Leitura:
Criança foi levada para o Hospital da Restauração
Foto: JC Imagem

O estado de saúde do bebê de apenas 11 meses agredido por um adolescente de 14 anos, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, é considerado grave. A criança foi socorrida pelo Samu e encaminhada para o Hospital da Restauração, na área central do Recife.

A situação em que a criança foi encontrada causou comoção na equipe de socorristas por conta dos ferimentos. Ela também estava chorando muito, machucados na boca e traumatismo craniano.

O que mais chocou a equipe foi a reação da mãe, que não estava na residência quando o Samu chegou. Ao saber do fato, Eduarda dos Santos Silva, de 18 anos, não demonstrou emoção quanto à situação da filha. A garota já está grávida do segundo filho.

Confira os detalhes na reportagem de Núbia Silva:

O socorrista do serviço, Eduardo Emanuel, relata como encontrou a criança. “A criança estava chorando muito, com fome e assustada. A gente deu abrigo a ela dentro da nossa viatura. Fizemos todo nosso procedimento de Samu e imediatamente socorremos a mesma até a UPA estadual”, contou. “Foi uma revolta muito grande. A gente deixa a emoção de lado e age com profissionalismo, mas depois que a ocorrência acaba a gente para e pensa: “que mundo é esse?”, desabafou o socorrista.

Por enquanto, a criança está sendo acompanhada pela avó materna e o Conselho Tutelar vai investigar a situação para saber se de fato a família tem condições de cuidar do bebê. “Estamos acionando toda rede. Vou ligar para o Serviço Social do Hospital da Restauração para ele passar um relatório aqui para o Conselho Tutelar para gente ver tudo isso e fazer todos os encaminhamentos dessa criança”, garantiu Vivian Rafaela Barbosa, coordenadora do Conselho Tutelar 2, em Caruaru.


Mais Lidas