AGRESTE

Vereadores de Caruaru repensam decisão de aprovação do reajuste salarial de 66%


Os parlamentares alegam que há oito anos não têm reajuste salarial e que o aumento é considerado justo por eles

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/03/2016 às 17:11
Leitura:
Foto: Reprodução/ Internet

A pressão popular começa a fazer com que os vereadores de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, modifiquem o posicionamento quanto ao aumento de 66% dos próprios salários e que causou tumulto na sessão ordinária nessa terça-feira (8).

Os parlamentares alegam que há oito anos não têm reajuste salarial e que o aumento é considerado justo por eles. Apesar da polêmica, alguns vereadores mantém o posicionamento a exemplo do vereador Jajá, que já adiantou não ter interesse em atender a determinação do partido, o PMN, em votar a favor de um possível veto do prefeito José Queiroz ao projeto do reajuste.

O vereador Tenente Tibúcio disse mudar o posicionamento quanto ao valor reajustado, passando de R$ 9 mil para R$ 15 mil, a partir de janeiro de 2017. “É uma coisa justa, que haja correção. Agora, o valor que foi dito talvez seja um tanto quanto alto por tratar-se de oito anos e a gente tem que rever essa situação para que haja uma correção sim, mas que seja uma correção um pouco menor”, disse.

Apesar da mudança de posição, o parlamentar não confirmou se votaria contra ou a favor caso o prefeito vete o aumento dos parlamentares.

Confira os detalhes na reportagem de Núbia Silva:


Mais Lidas