CHUVAS

Chuvas causaram transtorno em pelo menos dezessete municípios do Sertão


Apesar dos alagamentos, cidades que eram abastecidas por carro-pipa agora têm água naturalmente nas torneiras. O Rio Pajeú, depois de anos, voltou a correr

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/03/2016 às 8:41
Leitura:
Situação em São José de Egito foi de muita água. Foto: Reprodução/Blog Mais Pajeú

As chuvas que abalaram o Sertão do Pajeú entre a última terça-feira (29) e a quarta (30) causaram prejuízos diversos, mas tiveram os seus benefícios. Em São José do Egito, onde choveu mais de 200 mm, ruas estão alagadas, carros foram levados por enxurradas e uma garagem desabou. Essa foi a maior chuva da história da cidade. O recorde anterior, de 2004, registrou 114 mm.

Em Itapetim e Brejinho, porém, a chuva trouxe algumas coisas boas. As duas cidades eram abastecidas por carro-pipa. Agora, a água sai naturalmente das torneiras. Já o Rio Pajeú, depois de vários anos, voltou a correr na manhã desta quinta-feira (31). Saiba mais na reportagem de Anchieta Santos:

Segundo o relatório divulgado pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), 17 cidades do Sertão registraram chuvas pesadas, como Araripina e Cabrobó. Ouça a lista completa e a quantidade que choveu em cada município na voz de Roberto Gonçalves:


Mais Lidas