FIG

Prefeito de Garanhuns cobra resposta do MPPE sobre superfaturamento no FIG


Denúncias de superfaturamento na edição de 2015 do Festival começaram a ser investigadas pelo MPPE, que ainda não deu nenhum parecer

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/06/2016 às 10:25
Leitura:
Foto: Acervo/JC Imagem


Depois de muita negociação, o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) teve 10 dias confirmados e vai acontecer entre 21 e 30 de julho. A grade de shows, porém, ainda é uma icógnita, porque a Prefeitura do município, no Agreste do Estado, disse que só vai contratar atrações se o parecer do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) sobre as denúncias de superfaturamento na edição de 2015 for favorável.

Os vereadores da oposição em Garanhuns resolveram questionar o valor pago a algumas atrações do ano passado. A cantora Ana Carolina teria recebido R$ 227 mil, embora o cachê fosse de R$ 170 mil. O MPPE tomou a responsabilidade de analisar o impasse, mas até agora não se manifestou contra ou a favor da Prefeitura.

Enquanto isso, o município negocia com a Fundarpe a programação dos 10 dias do evento. Ao que tudo indica, o FIG deve ser preenchido com atrações locais, sem grandes nomes de peso na música. O prefeito Isaías Régis afirma que tudo vai ficar pronto, apesar do tempo escasso para as articulações:


Mais Lidas