POLÊMICA

Justiça de Caruaru pode cancelar show de Wesley Safadão


Cachê orçado em mais de meio milhão de reais foi determinante para abertura de ação pedindo esclarecimentos da Prefeitura

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2016 às 11:30
Leitura:
Wesley Safadão. Foto: Reprodução


Um trio de advogados de Caruaru, no Agreste do Estado, ingressou com uma ação popular na 1ª Vara da Fazenda do município denunciando os indícios de irregularidade e diferença de pagamento de cachê na contratação dos show de Wesley Safadão, Elba Ramalho e Aviões do Forró para o São João da cidade. Na ação, os advogados Dimitri Bezerra Almeida, Everto Bezerra e Marcelo Rodrigues comparam o cachê recebido pelos artistas com o que foi pago por outras cidades no mesmo período.

A ação pede, também, o cancelamento da apresentação de Wesley Safadão, cujo cachê ultrapassa R$ 500 mil. O argumento é de que o show, marcado para o próximo sábado (25), vai sair muito caro para os cofres públicos da Capital do Forró. O mesmo show em Campina Grande (PB) saiu por R$ 195 mil. De acordo com a assessoria de imprensa de Safadão, o valor orçado em Caruaru está na média dos R$ 600 mil exigidos pelo mercado.

O prefeito de Caruaru, José Queiroz, foi notificado pelos Ministérios Públicos Federal, Estadual e de Contas, que cobram explicações da Fundação de Cultura Municipal. O assunto teve repercussão nacional, já que Caruaru, como outras cidades, enfrenta problemas como a crise financeira e a seca. Ouça o flash de Giovani Gomes:


Mais Lidas