CORRUPÇÃO

Mesmo condenados pela Justiça, vereadores de Caruaru vão cumprir mandato


10 vereadores foram condenados na Operação Ponto Final I, que desarticulou esquema de corrupção em 2013

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2016 às 8:49
Leitura:
Vereador Jajá (sem partido) foi o que pegou mais tempo de prisão. Foto: Reprodução


Os 10 vereadores de Caruaru, no Agreste do Estado, condenados na Justiça pela Operação Ponto Final I vão cumprir o mandato na Câmara. A sentença foi assinada pelo juíz Francisco de Assis Morais Júnior, da 4ª Vara Criminal do município, que alegou que para que os representantes sejam expulsos do Legislativo, é preciso esgotar todos os recursos.

A Operação Ponto Final I desarticulou um esquema de corrupção em dezembro de 2013. Os vereadores cobraram R$ 2 milhões da Prefeitura para aparovar o projeto de implantação do BRT em Caruaru. Depois de prisões e idas e vindas na Câmara, os parlamentares foram considerados culpados pelos crimes de associação criminosa e extorsão, praticada por funcionário público no exercício da atividade.

Os condenados são os vereadores Jajá (sem partido), que pegou pena de nove anos e um mês em regime fechado; Eduardo Cantarelli (PSDB) e Jadiel Nascimento (PRTB), oito anos e seis meses cada em regime fechado; Louro do Juá (SDD), Neto (PMDB) e Val de Cachoeira Seca (DEM), cinco anos e sete meses em regime semiaberto cada; e Val das Rendeiras (PRTB); Sivaldo Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB) e Evandro (PMDB), cinco anos em regime semiaberto.

Os vereadores de Caruaru têm cinco dias para recorrer da decisão. Em dezemrbo de 2013, o delegado responsável pelas investigações, Erick Lessa, detalhava o esquema corrupto:


Mais Lidas