CONFUSÃO

Situação controlada na Penitenciária de Caruaru após nova rebelião

No último sábado, seis reeducandos morreram em uma rebelião na Penitenciária de Caruaru. Na rebelião desta segunda-feira, nove ficaram feridos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 25/07/2016 às 8:04
Leitura:
Reeducandos controlados no pátio da Penitenciária
Foto: Cortesia


A situação na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, deve ser controlada em definitivo. Nesta segunda-feira (25), foram registrados, até o momento, nove feridos e nenhum reeducando morto. A unidade abriga 1.900 reeducandos, mas tem capacidade apenas para 400.

Desde a noite do último sábado, grupos rivais iniciaram motins dentro na unidade carcerário resultando em seis mortos e dezenas feridos. Foram mais de 60 horas de tentativa de controle da prisão, e de acordo com a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, 400 presos estão isolados na entrada para facilitar o trabalho, como explicou o secretário da pasta, Pedro Eurico.

Os detalhes com Rafael Carneiro:

Reginaldo de Souza tem os detalhes após a situação controlada:

Os feridos foram encaminhados ao Hospital Regional do Agreste (HRA) com perfurações pelo corpo.

Viaturas do Corpo de Bombeiros e Samu estiveram no local para atender à ocorrência. Para controlar a situação e garantir a segurança do entorno, a Polícia Militar montou um esquema para isolar o quarteirão onde está localizada a Penitenciária Juiz Plácido de Souza.

A polícia teve dificuldades para socorrer os detentos, pois quando tentaram entrar na unidade os detentos não recuavam.

Confira os detalhes no flash de Thomás Alves:

No último sábado (23), uma rebelião na unidade deixou seis detentos mortos e onze feridos. Os reeducandos destruíram as celas e outras áreas de convivência deixando ilesos somente a cozinha e o setor de disciplina. Dos 11 feridos, pelo menos três já retornaram à unidade localizada no bairro do Vassoural, Zona Sul do município.

Dos seis corpos, quatro foram levados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru e outros dois para o IML do Recife, na área central da capital pernambucana.

Dois corpos já foram identificados: Ivanildo Alves Oliverira, 45 anos e Fábio Geraldo de Barros, de 42 anos. Os familiares são aguardados para retirada dos corpos.

Berg Santos tem os detalhes:

Mais Lidas