ASSALTO A BANCO

Quadrilha do Sul e Sudeste é presa durante assalto a banco em Escada


Suspeitos são de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Três homens foram presos dentro do banco Santander quando o alarme disparou

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 28/08/2016 às 21:44
Leitura:
Foto: Divulgação/Polícia Militar


Neste domingo (28), a Polícia Militar de Pernambuco desarticulou uma organização criminosa que pretendia arrombar caixas eletrônicos da agência do banco Santander de Escada, na Zona da Mata Sul do Estado. Na ação, André Luiz de Farias, Marcos Rodrigues Pereira e Eduardo dos Santos Correia foram presos, todos das regiões Sul e Sudeste.

De acordo com informações da PM, os suspeitos estavam em um carro alugado com placa de Fortaleza, próximo à agência, quando foram abordados pelos policiais. Com eles, a polícia apreendeu lanternas; luvas; peças de mão de força profissional, conhecidas como pés de cabra; chaves de fenda; alicates de corte de metal; broca e furadeira manual; dentre outros acessórios.

O comandante do vigésimo primeiro batalhão, o tenente coronel Sérgio Cabral, explica que os policiais chegaram ao local após o alarme do banco ter sido disparado. Os suspeitos eram de São Paulo, Santa Catarina e Paraná.

Além dos três homens presos, dois conseguiram fugir. Saiba mais na reportagem de Erick França:

Os suspeitos foram conduzidos para a delegacia de vitória de santo antão. Pouco tempo após a chegada deles, dois advogados compareceram na unidade policial. A polícia acredita que eles foram acionados pelos suspeitos que fugiram.

O delegado Rogaciano Campos pediu fiança de r$ 50 mil para cada suspeito. Como não pagaram, foram conduzidos para o presídio de Vitória de Santo Antão.

AGRESTE

Também neste domingo, 12 suspeitos, fortemente armados, arrombaram caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil de Capoeiras, no Agreste do Estado. Os homens ainda chegaram a obrigar moradores da cidade a entrarem em um clube, onde acontecia uma festa, e efetuaram vários disparos de arma de fogo para o alto. Ninguém foi preso.


Mais Lidas