ELEIÇÕES

Funcionários de prefeituráveis acabam em delegacia em Glória do Goitá

O motorista da candidata a prefeita Adriana Paes e o segurança do candidato a vice Lívio Amorim se desentenderam neste sábado (17) em Glória do Goitá

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/09/2016 às 13:46
Leitura:
Foto: Câmera de Vereadores de Glória do Goitá


Durante campanha na cidade de Gloria do Goitá, na Mata Norte do Estado, o motorista e o segurança de candidatos adversários se envolveram em uma confusão na manhã deste sábado (17). O candidato a vice, Lívio Amorim, que é também presidente da Câmara de Vereadores, achou que estava sendo seguido por um outro carro. Lívio é o vice do candidato Dr. Miranda (PTB).

Por isso, o segurança dele desceu do veículo com a arma em punho e apontando para o outro carro, que era da candidata à Prefeitura da cidade, Adriana Paes (PR). O motorista ficou assustado e arrancou com o carro – o que gerou uma confusão em uma das ruas da cidade.

O motorista e o segurança dos candidatos foram para a delegacia para registrar um boletim de ocorrência. O motorista da candidata Adriana Paes registrou queixa contra tentativa de homicídio, embora o segurança não tenha atirado. Já o segurança, registrou boletim como atentado contra ele e o candidato a vice, Lívio Amorim.

Como a delegacia de Glória do Goitá não funciona dia de sábado, eles assinaram um TCO e, a partir da segunda-feira (19), o delegado Sergio Moreira deve começar a ouvir as partes.

As eleições de Glória do Goitá têm um histórico de violência. Um prefeito, um vice e três vereadores já foram assassinados na cidade. Em 1992, o Exército foi até o município para fazer a segurança das eleições.

Mais Lidas