JULGAMENTO

Réu confesso de matar criança vai a júri popular em Glória do Goitá


Menino de 8 anos foi morto a golpes de faca no ano passado. Acusado afirma que matou a criança para se vingar do padrasto

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 30/11/2016 às 9:38
Leitura:
Foto ilustrativa: reprodução/internet


Adriano Baptista, de 23 anos, senta no banco dos réus nesta quarta-feira (30). Ele é o assassino confesso do menino Gabriel Paulino dos Anjos, de apenas 8 anos, em sete de junho de 2015. A criança foi morta a golpes de faca e teve o corpo jogado dentro de uma sisterna. De acordo com o réu, o crime foi uma vingança contra o padrasto.

» Homem mata criança de 8 anos a facadas por vingança em Glória do Goitá

O julgamento acontece na Câmara de Vereadores de Glória do Goitá, na Zona da Mata Norte. Os acessos ao local foram bloqueados e a segurança foi reforçada. A seção começou na nesta manhã e não tem previsão para terminar. Saiba mais na reportagem de Ramos Silva, da redação do Jornal A Voz do Planalto:

A irmã do garoto, Maria Patrícia, fala da dor da família e da revolta com o crime. "Esse assassino não pode ficar no meio da sociedade por que ele é um perigo. O que ele fez com meu irmão, ele pode pode fazer com qualquer um. Ele matou um menino cheio de sonhos", lamenta. "Ele matou uma criança inocente, sem defesa. Eu quero que ele fique lá pra sempre", completa.

O juiz criminal de Glótia do Goitá preside o terminal do júri. Ele fez o sorteio do conselho de sentença do júri popular.

DENÚNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO

Segundo o Ministério Público, Adriano Batista, cometeu o crime por motivos torpes, fúteis e de forma cruel, além de ter usado recursos que impossibilitaram a defesa da vítima. Adriano foi preso em flagrante e aguardou o julgamento na penitenciária de Limoeiro, no Agreste do Estado.


Mais Lidas