INVESTIGAÇÃO

Justiça afasta vereadores de Cupira investigados na operação Irapuã


Dois vereadores de Cupira são suspeitos de envolvimento em esquema que pode ter causado prejuízo de R$ 100 mil ao município

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 23/12/2016 às 16:51
Leitura:
Foto: Reprodução/ Google Street View


A Justiça aceitou o pedido de afastamento do Ministério Público de dois vereadores investigados durante a operação Irapuã realizada no início da semana no município de Cupira, no Agreste de Pernambuco.

Na sessão desta sexta-feira (23), quem assumiu foi o vereador Davi Marques de Amorim, primeiro secretário, no lugar do vereador Fábio Lessa, que era o presidente da Casa Legislativa. Na operação, também foi afastado o vereador Josenildo Benus da Silva.

Os dois foram denunciados, juntamente com um padrasto e uma cunha de Fábio Lessa e cinco servidores fantasmas, por fazerem parte de uma organização criminosa. Os prejuízos causados pelo esquema podem chegar a R$ 100 mil.

Além de afastados, os parlamentares estão proibidos de acessar ou frequentar o prédio da Câmara de Vereadores do município.

Josenildo Benus disse que vai tomar todas as medidas para provar sua inocência. “Me senti constrangido e iremos tomar as medidas para que possamos esclarecer todos os fatos e provar para a sociedade que não tenho culpa de nada”, disse.

Confira os detalhes na reportagem de Núbia Silva:


Mais Lidas