MATA NORTE

Polícia Civil indicia 3 pessoas na Câmara de Vereadores de Camutanga


Presidente da Câmara de Camutanga, Silvio Rangel, e outros dois servidores foram indiciados por associação criminosa e peculato

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 03/01/2017 às 8:50
Leitura:
Foto: Reprodução/ Google Street View

Atualizado às 15h

A Polícia Civil de Pernambuco concluiu a investigação sobre associação criminosa e peculato na Câmara de Vereadores de Camutanga, na Zona da Mata Norte. Três pessoas foram indiciadas, incluindo o presidente da Casa.

Foram indiciados o presidente da Câmara de Vereadores, Silvio Rangel, e os servidores Marcos Pereira Neto, tesoureiro, e Rinaldo Xavier Queiroz, secretário-executivo.

O inquérito foi concluído pelo delegado especial Ilton Lira e remetido ao Ministério Público de Pernambuco. As investigações começaram em 2015 baseadas em denúncias sobre emissões de pagamentos de valores de diárias. Caso sejam condenados, os três podem pegar até 15 anos de reclusão. A partir de agora, cabe ao Ministério se pronunciar sobre o destino dos três indiciados. O processo está em andamento e ainda não houve a solicitação e expedição de mandatos.

Ficou constatado que empenhos foram realizados, cheques foram emitidos e pagos sem a devida confirmação da finalidade ou se o credor havia recebido os valores.

Confira os detalhes na reportagem de Ramos Silva:

Prefeito de Vicência

Prefeito Guilherme Nunes
Foto: Reprodução/ Facebook

Em Vicência, na Zona da Mata Norte, o prefeito empossado, Guilherme Nunes (PSDB), conhecido como Guiga, comunicou que vai renunciar ao salário como gestor. O valor que deixará de receber é de R$ 18 mil.

Durante seu discurso de posse, na Câmara Municipal, o prefeito disse que o Brasil vive um momento de recessão financeira e Vicência não seria diferente. Servidor de carreira da Justiça Federal em Pernambuco, o prefeito abdicou de receber os vencimentos para continuar na folha de pagamento da Justiça Federal, recebendo salário de analista judiciário.

O ofício foi encaminhado ao presidente do Tribunal Regional Federal de Justiça.


Mais Lidas