AGRESTE

Jovem morta ao bater em poste pode ter sofrido latrocínio, diz polícia


Segundo a polícia, testemunhas afirmam que a jovem foi trancada por outra motocicleta e que ela bateu no poste quando um dos suspeitos sacou alguma coisa

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/01/2017 às 9:00
Leitura:
Foto: Reprodução/Blog Agreste Violento

Sobre o caso de Shalom Judá Rodrigues, professora de 21 anos morta em um acidente de moto nesse domingo (15) após tentar fugir de um assalto e bater de frente a um poste, em Caruaru, no Agreste do Estado, a polícia acredita que ela pode ter sido vítima de latrocínio. A comoção foi grande no cortejo do corpo da jovem até o cemitério Dom Bosco, onde centenas de pessoas chegaram para acompanhar o velório, nessa segunda-feira (16).

Ouça o depoimento do delegado responsável pelas investigações, Sérgio Moura, que trabalha com a suspeita de latrocínio, na reportagem de Berg Santos, da Rádio Jornal Caruaru:

"Testemunhas oculares afirmam que a jovem foi trancada por outra motocicleta e que ela somente bateu no poste no momento em que um dos suspeitos, que estava na garupa, sacou alguma coisa para anunciar o assalto", declarou o delegado Sérgio Moura.

Velório

No velório, parentes e amigos prestaram as últimas homenagens e pediram conforto. O presidente da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco, Alberisson Carlos, esteve com a família no cemitério e criticou a omissão do Estado. "O fato que aconteceu não foi só uma fatalidade, foi em virtude de um anúncio de assalto. Isso comprova que o Estado não investe em segurança como deveria".


Mais Lidas