Chuvas

Apesar dos prejuízos, chuvas são comemoradas no interior do estado


Fenômeno da Zona de Convergência Intertropical atinge Pernambuco desde o começo da madrugada; interior recebe chuva com festa

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 13/04/2017 às 10:21
Leitura:

Imagem

Pernambuco amanheceu sob chuvas. Desde o começo da madrugada, tanto o Recife como as demais cidades da Região Metropolitana, Zonas da Mata Norte e Sul, Agreste e Sertão sofrem com o efeito da Zona de Convergência Intertropical, fenômeno vindo do oceano anual onde os ventos do hemisfério sul e norte se encontram.

Relatos de grande milimetragem de precipitações foram registrados, e se em alguns municípios da RMR o fenômeno causou transtornos, no interior situação foi vista com bons olhos pela população.

Mata Norte

A região da Mata Norte foi a que mais registrou chuvas. Goiana teve 119mm atestados pela APAC, e há a probabilidade do clima se manter até o final do dia. Confira a reportagem de Ramos Silva:

Agreste

Imagem

Os agrestinos também receberam as chuvas como um alívio. Cidades como Limoeiro viram o Rio Capibaribe receber água depois de muito tempo, com uma média geral de cerca de 45mm. Saiba mais na reportagem de Alfredo Neto:

Na PE-90, um caminhão carregado de lenha acaba de tombar, nas proximidades da Escola Técnica de Limoeiro. Veículo seguia sentido Carpina. Não há feridos. Uma das vias está interditada neste momento.

Em Garanhuns, o Instituto de Meteorologia marcou as chuvas da madrugada de hoje como as maiores marcadas no Agreste Meridional este ano. Confira na reportagem de Eduardo Peixoto:

Depois de um mês de março sem registros de chuvas em Caruaru, a precipitação registrada nesta quinta-feira deve marcar o início do período chuvoso na região. Saiba mais na reportagem de Giovani Gomes:

Em Pesqueira, a população comemorou os mais de 140mm de chuva, segundo os moradores. Ouça a reportagem de Nildo Lucena:

Sertão

No semiárido pernambucano, as chuvas foram recebidas com festa. Os 30mm registrados em Araripina, por exemplo, foram suficientes para garantir a safra do milho em toda a região. A previsão é de precipitações passageiras. Saiba mais na reportagem de Roberto Gonçalves:


Mais Lidas